KDE Plasma Netbook: beleza e funcionalidade para o seu Netbook

The Plasma Netbook workspace at a glance

Eu tenho acompanhado um pouco o desenvolvimento do KDE, em parte graças ao amigo Sandro, participante ativo do seu desenvolvimento. Como tenho notado que houve muitos avanços no concorrrente do Gnome, resolvi dar uma chance a ele no meu desktop e, agora, no meu netbook. Estou muito satisfeito com o ambiente, e vou descrever aqui como tê-lo no seu equipamento.

Antes de mostrar como colocar o Plasma Netbook pra funcionar, convém fazer algumas observações:

  • O KDE traz um componente específico para netbooks, chamado plasma netbook, que é uma versão do plasma, o ambiente gráfico baseado em widgets do KDE, otimizada para equipamentos portáteis;
  • Não consegui encontrar uma distribuição que viesse "de fábrica" com o Plasma Netbook, mas acredito que seja questão de tempo, já que seu desenvolvimento é recente, tendo sido lançada sua primeira versão com o KDE 4.4;
  • É muito simples instalar o ambiente no Ubuntu Netbook Remix (UNR para os íntimos), o que, pelo menos pra mim, é uma vantagem, pois gosto da idéia de ter vários ambientes gráficos à disposição para escolher; tenho Enlightenment (que ainda não consegui fazer funcionar), XFCE e KDE Plasma Netbook, todos instalados no UNR, além da sua interface própria baseada no GNOME.

Vamos ao processo de instalação, que não poderia ser mais fácil.

  • Simplesmente digite "apt-get install kubuntu-netbook" no terminal do seu UNR para convertê-lo num KDE Plasma Netbook. Imagino que seja possível fazer o mesmo com qualquer distribuição derivada do Ubuntu, e com algumas modificações talvez até Debian. Em outras distribuições sempre há a possibilidade de baixar o tarball e fazer uma instalação à moda antiga (configure, make, make install);
  • A depender do seu ambiente, pode ser utilizada a opção alternativa de instalar o pacote plasma-netbook e fazer configurações adicionais manualmente. Fiz algumas pesquisas mas não encontrei procedimento indicando todas as configurações necessárias.
  • Importante! Não esqueça de selecionar o gerenciador KDM em lugar do GDM (padrão do UNR)!

Uma vez instalado o ambiente, temos uma interface muito bonita (como se pode ver na imagem lá no início do texto), baseada no KDE 4, e com alguns recursos bem interessantes que descrevemos a seguir:

  • A opção ilustrada na imagem se refere ao recurso Search and Launch, que é o menu do sistema, a partir do qual é possível definir atalhos favoritos, que aparecem na barra superior, ou digitar o nome do aplicativo desejado na caixa de pesquisa ou ainda navegar pelas categorias de aplicativos do painel inferior. Várias formas de encontrar, fácil e rapidamente, o aplicativo que deseja utilizar;
  • É possível identificar, na barra superior, um botão Page one, que dá acesso a um ambiente característico do Plasma, baseado em widgets que podem ser adicionados localmente ou a partir da web e ainda compartilhados em rede. A idéia, segundo soube conversando com o Sandro durante o FISL 11, é permitir que os widgets sejam utilizados através da rede, seja no desktop, netbook ou smartphone, garantindo um ambiente consistente e unificado; achei isso muito bacana!
  • Para alternar entre aplicações, fica disponível um botão na parte direita da barra superior que indica a quantidade de aplicativos em execução;
  • O ambiente inclui ainda alguns efeitos de explosão e outras "firulas" que tornam bem agradável a sua utilização;
  • O único problema que identifiquei até agora foi quanto ao desempenho. Se no ambiente padrão do UNR o meu netbook, com um mísero gigabyte de memória, registrava pelo menos 300 MB livres, com o Plasma Netbook o máximo que consegui foram cerca de 100 MB livres. O desempenho inferior é perceptível, mas não chega a inviabilizar o seu uso, mesmo num equipamento limitado como o meu. Mas é necessário um pouco mais de paciência para aguardar a abertura das aplicações, especialmente Open Office (Java) e aplicações mais pesadas. O uso de navegadores (Chromium, Firefox) não chega a ficar prejudicado.

Espero que tenham a oportunidade de testar o ambiente, pois vale a pena.

 
Siga-nos no Twitter!
Receba os textos via e-mail ou RSS!

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!