#TweetDeck, agora na #Chrome Webstore

Já falei aqui do excelente Chromed Bird, uma extensão para Twitter que não para de evoluir, e facilita enormemente a vida de quem quer ficar ligado no que acontece no mundo em tempo real, sejam notícias ou tópicos (via hashtags) do seu interesse.

O fato é que o Twitter chegou pra ficar e se torna a cada dia uma ferramenta mais útil em inúmeras situações, seja para comandar ataques como os da "Operação Payback" conduzidos pelos vingadores de Jullian Assange, o pai do Wikileaks, através do javaLOIC (que recebia as ordens via twitter), seja para se manter atualizado sobre as notícias da bovespa, as últimas promoções e (especialmente pra mim) as últimas notícias de tecnologia.

Diante disso, é importante buscar uma ferramenta que permita acompanhar o que acontece no "mundo dos tweets" de forma eficiente, já que é fácil de perder naquela avalanche de parágrafos de 140 caracteres. Eu gosto muito do Chromed Bird, principalmente pelo diferencial de exibir as informações em tempo real utilizando de forma extremamente inteligente o recurso de notificações (aqueles pequenos popups que aparecem no rodapé da página), o que faz com que nem seja necessário abrir a interface do Chromed Bird para ver os tweets.

O TweetDeck é reconhecido como uma das melhores, se não a melhor, ferramenta para acompanhar o Twitter, e por isso resolvi testá-lo. Na verdade não testei antes porque não consegui fazer a instalação via Adobe Air, que no Linux é um verdadeiro PnS (Pé no Saco - tá na moda inventar siglas!).

Para instalar, basta acessar a página da extensão na Chrome Webstore e clicar em install. Depois é só adicionar contas do Google Buzz (legal!), Twitter, Facebook e Foursquare e começar a usar. Caso possua uma conta no TweetDeck, é possível utilizar funcionalidades avançadas que ainda não testei, já que não possuo cadastro. Mas a versão padrão já é bem interessante, permitindo adicionar colunas a partir das contas cadastradas. Como se pode ver na figura, é possível visualizar de forma integrada os textos do Buzz e do Twitter (Home, Me, listas, etc). Isto evita que seja necessário abrir vários aplicativos (aplicativo já virou sinônimo de extensão e de site ?) para ter acesso aos textos.

Por enquanto é só, twittem bastante e não se percam no meio da twitada!

Siga-nos no Twitter!
Receba os textos via e-mail ou RSS!

Confira outros textos sobre o tema!

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!