Software Livre e #ITIL - A Missão




Receba nosso boletim semanal!
Tecnologia que Interessa!


Este texto não é uma continuidade do anterior, mas uma revisão, afinal lá se vão mais de dois anos.

Algumas surpresas interessantes, evolução de algumas soluções e coisas que não mudam. Vamos aos detalhes.

De acordo com o Freshmeat, a solução mais popular é o OTRSvárias vezes citado aqui no blog, que conta com o selo PinkVerify e tem tudo pra se tornar o principal software livre de apoio a implementações de ITIL, pois oferece muito mais recursos que OCOMONGLPI e cia. Nenhuma surpresa, portanto.

De acordo com o SourceForge, o iTop é a solução mais baixada, e, curiosamente, é um software que conheci recentemente, através dos meus alunos da disciplina de Governança de TI. Um aluno de cada turma se interessou pela solução e a levou até o meu conhecimento. A descrição do software indica um "portal de operações de TI: uma solução de gerenciamento de serviços baseada em ITIL, web, e que inclui um CMDB totalmente personalizável".

A impressão que tive foi de uma aplicação promissora, mas que ainda carece de uma maior integração entre os módulos. É como se os módulos fossem desenvolvidos isoladamente, não havendo um relacionamento amplo entre o gerenciamento de incidentes, mudanças, configuração, nível de serviço e outros processos do ITIL cobertos pelo software. Acredito que seja apenas uma questão de tempo, já que as funcionalidades básicas relativas aos processos do ITIL estão lá, perfeitamente utilizáveis. Acredito que seja uma boa opção para quem está começando.

Fiz uma análise da popularidade e vitalidade (pra usar o critério do Freshmeat) a fim de verificar quais soluções estão ativas e têm lançamento regular de versões. Do levantamento anterior, apenas o I document IT teve versão lançada em 2011. O OneCMDB, apesar de muito popular, não é atualizado desde 2009, e a mesma situação se aplica ao GMF.

O i-doit, focado inicialmente em documentação e implementação de CMDB, evoluiu e agora, através do site Smart ITSM, pretende integrar, além do próprio i-doit, outras ferramentas, incluindo Request Tracker, Nagios e OCS Inventory numa suite para gerenciamento do ambiente de TI. O site, apesar de estar em alemão, disponibiliza até um demo online que permite acessar a interface do i-doit.

Já o OneCMDB oferece a criação de um modelo de dados para o registro dos itens de configuração da organização sem a necessidade de programação, população automática a partir da descoberta dos dispositivos da rede, importação de dados de fontes externas, e ainda integração com Nagios.

O GMF promete realizar o gerenciamento de incidentes, problemas, mudanças, apoiar a implementação do CMDB e oferecer relatórios baseados em SLAs. A última versão é de fevereiro de 2009, e as ressalvas sobre a dificuldade na instalação ainda estão lá, indicando que a situação não mudou muito desde o último levantamento. Por isso, não acredito que seja uma boa escolha pra começar.


Algo que me impressionou foi a quantidade de soluções existentes: 55, de acordo com o SourceForge. 

Algumas me causaram surpresa, como a Osmius, uma solução de monitoramento que promete disponibilizar relatórios de disponibilidade e capacidade, além de integrar SLAs e processos de negócio.


Outra novidade é o VisionProject, uma solução de gerenciamento de projetos e controle de demandas que integra conceitos dos modelos e padrões reconhecidos no mercado, incluindo ITIL, PMBOK, Scrum e outros. De acordo com o site, a versão gratuita tem diversas restrições de uso (e talvez de funcionalidade), o que impede sua utilização em instituições como governos, universidades e outras.


Vale a pena citar ainda o Integria IMS, que promete gerenciamento de incidentes, projetos, base de conhecimento e inventário, tendo sua última versão disponibilizada em fevereiro deste ano.


O Zelico (Zero License Cost) traz uma proposta diferente, buscando integrar as soluções de gestão de TI, incluindo aspectos como autenticação, virtualização, ERP, CRM, BPM e muito mais. Vale a pena acompanhar a evolução do projeto.

Este texto não tem a pretensão de examinar de forma exaustiva as soluções baseadas em software livre, ou avaliar em detalhes as funcionalidades de cada solução. As informações aqui descritas são fruto da experiência do autor com diversas ferramentas baseadas em software livre, incluindo OCOMON e OTRS, além da análise das informações disponíveis nos sites das soluções citadas e eventuais testes com suas versões de demonstração, como no caso do iTop.

Assim, espero que as informações aqui disponíveis possam ser úteis na identificação das soluções disponíveis, bem como na análise do seu propósito em relação às necessidades dos mais diversos ambientes de TI das organizações. Me coloco à disposição, nos comentários, Twitter e quaisquer meios de comunicação disponíveis, para ajudar no que puder.

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!