#AMD apresenta processador de 16 núcleos, e critica software de análise de desempenho

Notícias do Clube do Hardware:
AMD demonstra processador de 16 núcleos
Durante a ISC (International Supercomputing Conference) a AMD demonstrou o funcionamento de um processador Opteron da série 6200 (codinome Interlagos) equipado com 16 núcleos Bulldozer. Esta foi a primeira demonstração de uma versão do processador Bulldozer para servidores.

Os processadores Opteron “Interlagos” deverão ser lançados no terceiro trimestre do ano em versões de 11 e 16 núcleos.
Para mais informações:
http://bit.ly/jw9IHu

AMD não aprova o SYSmark 2012

A AMD anunciou que não irá aprovar o programa de teste de desempenho SYSmark 2012 por não concordar com os resultados e a metodologia de teste do programa. A AMD anunciou ainda a sua saída do consórcio BAPCo (Business Applications Performance Corp.), responsável pelo desenvolvimento do SYSmark 2012.

O SYSmark 2012 simula o uso de aplicações do mundo real, como o Microsoft Office, Adobe Creative Suite, Adobe Acrobat, WinZip, Autodesk AutoCAD e 3ds Max, entre outros. A insatisfação da AMD está no fato de que o SYSmark 2012 não utiliza as unidades de processamento gráfico (GPUs) para realizarem a execução de tarefas de propósito geral (GPGPU), e que testa apenas o desempenho dos processadores (CPUs). De acordo com a AMD, atualmente vários programas são compatíveis com a tecnologia GPGPU, incluindo o Adobe Flash 10.2 (o SYSmark 2012 usa a versão 10.1), Microsoft Office 11 (o SYSmark 2012 usa a versão Office 10), Microsoft Internet Explorer 9 (o SYSmark 2012 usa o IE8), Microsoft Movie Maker e muitos outros. A AMD acusa ainda a BAPCo de otimizar os resultados do SYSmark
2012 a favor da Intel.
 

Minha análise

Com relação ao lançamento do Opteron "Bulldozer", fiquei aqui pensando na VMware, que licencia seu software em pacotes para processadores até 6 ou até 12 núcleos. Até hoje pensava que isso era uma forma de beneficiar a AMD, cujos processadores se encaixavam "direitinho" no pacote da VMware, mas agora vou aguardar os acontecimentos e observar se a VMware vai adequar suas licenças.
Quanto ao SYSmark, Eu concordo com a AMD, afinal de contas há uma tendência de integrar GPUs e CPUs (algo que me lembra os co-processadores de antigamente, aliás), e portanto não faz sentido um software de medição de desempenho simplesmente desconsiderar este fato. Até entenderia se fosse feita uma distinção entre testes com e sem uso da GPU para acelerar as aplicações, mas desconsiderar a GPU não me parece sensato.
 

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!