10 coisas que você precisa saber sobre #VMware #vSphere e #Microsoft #HyperV

Já fizemos comparações de hypervisors aqui antes, mas agora é diferente. A evolução da solução da Microsoft, pelo que tenho lido, não deixa dúvidas que a gigante de Redmond chegou pra valer no mercado de virtualização, e o comando do mercado não reside mais em Palo Alto. Note que usei o termo virtualização, não nuvem. Nuvem é uma outra história, e acho que nesta área a VMware ainda está bem à frente. Mas voltemos.
O fato é que li recentemente o melhor artigo técnico comparando as duas soluções (na verdade, respondendo de forma razoavelmente sensata a um artigo da VMware entitulado "Get the Facts", com alegações questionáveis), e não poderia deixar de compartilhar aqui, dada sua relevância e considerando o cenário atual do mercado de virtualização.
O artigo traz cinco alegações da VMware, e respostas para cada uma, positiva ou negativamente, considerando os recursos oferecidos pela nova linha de soluções "2012" da Microsoft, cuja política de preço é bastante agressiva. "Chegar tarde mas chegar forte" deve ser o lema deles. Analisemos os pontos.

1 - A VMware é líder de mercado
Isso é fato! Mas a Microsoft é a Microsoft, e isso significa que não pode ser ignorada enquanto concorrente, inclusive porque, embora o Windows não represente, do ponto de vista do usuário final, uma arma tão amedrontadora quanto antes (20% de market share real), no mercado de servidores não é bem assim (48% de market share), e oferecer o hypervisor integrado ao sistema operacional pode sim fazer muita diferença.

2 - A VMware oferece o menor footprint
O insignificante footprint do ESXi, que ocupa algumas centenas de megabytes, enquanto o Windows Server ocupa por volta dos 10 GB, pode fazer diferença no tempo para manutenção em razão de atualizações de segurança. E pode aumentar os riscos, afinal quanto mais código, mais falhas.

3 - 80% das VMs são da VMware
Se esta informação serve pra alguma coisa além de demonstrar a liderança, é para indicar que a solução deve ser confiável, afinal ninguém é líder por acaso. Mas isso não significa que outras soluções sejam ruins.

4 - O vMotion é 5 vezes mais rápido que o Live Migration
Numa situação em que seja necessário desativar rapidamente um servidor, isto pode fazer muita diferença. Imagine que houve um problema de energia e o no-break entrou em ação, portanto você precisa manter somente as máquinas virtuais críticas funcionando numa quantidade mínima de hosts. Quanto mais tempo levar pra migrar, menos autonomia você terá para manter o ambiente funcionando até a energia voltar, ou mesmo para desligar tudo, num caso extremo.

5 - O VMware HA funciona mesmo que mais da metade dos hosts do cluster falhe
O HyperV tem recurso semelhante, e suporta o dobro de VMs por host (1024!) e o dobro de hosts por cluster (64!), o que permite ampliar o grau de alta disponibilidade do ambiente.

6 - O HyperV tem limitações nas áreas de segurança, gestão de armazenamento e continuidade
Fato! A solução da Microsof não tem equivalentes ao VMware vShield, Storage DRS/Profiles e Site Recovery Manager, pra citar somente alguns módulos.

7 - O HyperV oferece menor custo de propriedade por ter mais escalabilidade
Como já vimos no item relativo ao HA, a solução da Microsoft é mais escalável atualmente. Corre atrás VMware, corre!

8 - A VMware já provou sua capacidade de suportar aplicações críticas
Fato! Não tenho informações para afirmar se a Microsoft provou que pode suportar aplicações realmente críticas (VMs com 32 vcpus e 1 TB de RAM, por exemplo!), mas apostaria que não, por uma questão de maturidade. Portanto, se o negócio é realmente crítico, é provável que a VMware ainda seja a melhor escolha.

9 - O System Center não gerencia bem o vSphere
Não sei se isto é verdade, mas digo sem medo de errar que será algo cada vez mais importante daqui por diante, pois a tendência é que o hypervisor se torne "invisível", e para isso é necessário que os módulos de gerenciamento das soluções de virtualização e nuvem sejam agnósticos em relação a este componente. Portanto, é um item a ser observado com bastante atenção daqui pra frente.
Outro ponto a ser considerado é que, em caso de migração para outra solução, a possibilidade de gerenciar o ambiente "misto" utilizando uma única ferramenta é um ponto importante a ser considerado.
Cabe notar ainda que o System Center requer o vCenter para gerenciar hosts VMware, o que tem impacto nos custos de licenciamento. Por outro lado, o vCenter solenemente ignora a existência do HyperV, e a VMware se limita a oferecer meios para migrar VMs do HyperV para o vSphere.

10 - A VMware entrega soluções "application-aware"
A capacidade de entender o que está "dentro" da VM pode fazer muita diferença em aspectos como backup, segurança, desempenho e disponibilidade. A questão é: será que a Microsoft não oferece recurso semelhante ? De acordo com o artigo, sim.

Afinal, qual a melhor solução ?

Eu tendo a continuar apostando na VMware, pelo fato de que ela já deu o passo adiante que a Microsoft ainda está tentanto, e talvez consiga quando integrar o Azure e o HyperV. Se no que se refere à virtualização, a Microsoft já alcançou a VMware em muitos aspectos e até superou em outros, quando se trata de nuvem, ainda há muito o que fazer.

A VMware já oferece soluções para automatizar tarefas de provisionamento, gestão do ciclo de vida de VMs e portal de Self Service.

Mas nem todo mundo precisa deste tipo de solução, até porque, especialmente em pequenas e médias empresas, a opção no futuro deve ser por contratar uma nuvem pública que ofereça estes recursos, ao invés de investir em uma nuvem privada.

Em resumo, se você vê possibilidade de implementar uma nuvem privada no curto prazo, a VMware é provavelmente a melhor opção. Caso contrário, e especialmente se estiver iniciando a virtualização do ambiente, o HyperV pode ser uma excelente opção, até pela política de preços agressiva da Microsoft.

E vocês, o que pensam de tudo isso ? Compartilhem aqui suas opiniões, vamos discutir mais sobre este assunto tão interessante e atual!

GOSTOU DESSE ARTIGO ?
Quer saber mais sobre Virtualização e VMware? Clique aqui.

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!