O novo salto da #VMware

Desde 2009 sabemos que a nuvem é livre. A virtualização não. Pelo menos a solução que predomina não é livre. E o que isso significa ? Não vou dar uma de Tadeu Schmidt e dizer "nada". Muito pelo contrário. A VMware está se movendo nos últimos anos para garantir o seu espaço no mercado de computação em nuvem, que é o passo seguinte à virtualização, mas cuja liderança não é da VMware. Até porque a saturação do mercado de virtualização já é uma realidade e tem afetado negativamente os resultados financeiros da empresa.
Voltando à nuvem, a liderança absoluta da Amazon está longe de ser ameaçada, se é que faria sentido ameaçá-la. Afinal, a VMware pode não se posicionar como provedor, mas como fornecedor de soluções para provedores, o que me parece mais sensato e alinhado com o histórico da empresa. Ainda assim, a concorrência é forte, e como não há liderança claramente estabelecida nesta área, o histórico de confiabilidade e robustez da solução da VMware pode fazer diferença na escolha dos clientes. Vejamos então o que a empresa tem feito para garantir seu futuro.
  • suite vCloud representa um passo adiante na direção da nuvem, acrescentando os requisitos mínimos para implementar sua nuvem privada, como automação, escalabilidade e políticas baseadas em níveis de serviço.
  • (atualização) A aquisição da Nicira complementou a solução da VMware acrescentando um componente essencial para viabilizar a criação de nuvens privadas;
  • Foco em SMB - a empresa tem ampliado a oferta de soluções para pequenas e médias empresas, um mercado onde ainda há espaço para crescimento, e que se mostra um bom candidato para a utilização de serviços na nuvem. A oferta da suite vSphere com o Operations Management revela a intenção de ganhar o mercado SMB oferecendo um diferencial de preço e funcionalidade em relação à concorrência.
  • Outra iniciativa relacionada ao mercado SMB foi o lançamento do VMware Data Protection Advanced, que inclui tecnologia da EMC (AVAMAR) e que promete reduzir em até 95% o volume de dados dos backups do ambiente virtualizado da empresa.
  • aquisição da Virsto mostra que a VMware está preocupada com a otimização do armazenamento de dados com foco no desempenho das máquinas virtuais, talvez a área menos "automatizada" dentro da sua filosofia de "Data Center virtual".
  • Uma recente reestruturação administrativa revela que a empresa tem percebido as mudanças do mercado e está se adequando.
  • A VMware está em busca de parceiros, provedores de soluções que poderão utilizar a solução da empresa e pagar à medida que forem crescendo, com promessa de economia em torno de 25%.
  • investimento na Puppet Labs revela que a tendência para a automação dos ambientes de TI, que a VMware está chamando de "Software Defined Data Center (SDDC)", é irreversível.
Em suma, a idéia do Data Center definido por software pode representar o novo salto da VMware, deixando a concorrência, especialmente a Microsoft, que tem alardeado os clientes que "tomou" da VMware, comendo poeira novamente. A concorrência é fortíssima, mas a VMware já mostrou do que é capaz. Vejamos as cenas dos próximos capítulos.

GOSTOU DESSE ARTIGO ?
Quer saber mais sobre Virtualização e VMware? Clique aqui.

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!