Novidades do VMware vCenter 6 (e uma dica valiosa pra você!)


O lançamento do VMware vSphere 6.0 trouxe modelos de implementação simplificados para o vCenter. Os componentes da instalação do vCenter Server foram agrupados em dois tipos: incorporado e externo. 

O incorporado se refere a uma implementação na qual todos os componentes – não necessariamente inclui a base de dados – são instalados na mesma máquina virtual.

O externo se refere a uma implementação na qual o vCenter Server é instalado em uma máquina virtual e a Plataforma de Controle de Serviços é instalada em outra máquina. A plataforma é nova para o vCenter Server 6.0 e inclui o vCenter Single Sign-On, Licensing, e VMware Certificate Authority (VMCA).

As instalações incorporadas são recomendadas para ambientes isolados nos quais há apenas um sistema de vCenter Server e a replicação para outra Plataforma de Controle de Serviços não é necessária. Se é necessário a replicação para outras Plataformas Controladoras de Serviços, e se há mais de uma solução habilitada de vCenter Single Sign-On, implementar uma ou mais Plataformas Controladoras de Serviços em uma ou mais máquinas virtuais separadas (através de implementação de um vCenter Server) será necessário.

Requisitos para implementação do vCenter 6


Alguns requisitos são para ambas as instalações tanto do vCenter Server em Microsoft Windows quanto da implementação do vCenter Server Appliance. Certifique que todos esses pré-requisitos estão prontos antes de seguir adiante efetuando uma nova instalação ou upgrade.

DNS – certifique-se que a resolução está funcionando para todos os nomes de serviços através de via nomes de domínios completamente qualificados (FQDN), nome curto (nome do host), e endereço IP (lookup reverso);

Tempo – Certifique-se que o tempo está sincronizado através do ambiente;

Senhas – As senhas do vCenter Single Sign-On devem conter apenas caracteres ASCII; extensões ou caracteres não ASCII não são suportados.

Implementando o vCenter em Windows


Instalar o vCenter Server 6.0 em um Windows Server requer um Windows 2008 SP2 ou superior de 64 bits. Duas opções estão disponíveis: usar a conta local do sistema ou usar uma conta de domínio do Windows. Certifique-se de que é um membro do grupo do administrador do computador local e que ele foi delegado corretamente os direitos “Logar como serviço” e “Atuar como parte do sistema operacional”. 

A instalação do Windows pode usar tanto uma base de dados externa compatível ou um base de dados PostgreSQL local que está instalada com o vCenter Server e limitada a 20 hosts e 200 máquinas virtuais. Bases de dados externas compatíveis incluem o Microsoft SQL Server 2008 R2, SQL Server 2012, SQL Server 2014, Oracle base de dados 11g e o Oracle base de dados 12c. Quando fizer o upgrade para o vCenter Server 6.0, se o SQL Server Express foi usado na instalação anterior, ele será substituído com o PostgreSQL. Bases de dados externas precisam de um DSN 64-bit . DSN aliases não são suportados.

Quando fizer o upgrade do vCenter Server para o vCenter Server 6.0, apenas versões 5.1 e mais recentes são compatíveis. Se o sistema do vCenter Server que está sendo atualizado não está na versão 5.1 ou superior, será necessário atualizar para esta versão primeiro, num processo de duas fases.

Implementando o vCenter Server Appliance


O vCenter Server Appliance pode usar tanto uma base local de dados PostgreSQL que é feita dentro do aplicativo que é recomendado, ou uma base externa de dados. Diferente do suporte do Windows para o PostgreSQL, vCenter Server Appliance pode ser compatível com mais de 1000 hosts ou 10000 máquinas virtuais. As bases de dados externas se restringem a Oracle 11g e 12c. Esse é o último lançamento que possibilita o uso de bases de dados externas com o vCenter Server Appliance.

Quando implementando o vCenter Server Appliance, o host alvo deve ser o ESXi 5.0 ou mais recente. Além disso, pré-checagens como conectividade a uma base de dados externas, servidor NTP, servidor DNS  e assim por diante, devem ser feitas no cliente implementando o aplicativo ao invés de no do que no host alvo, e na porta do grupo de destino. Isso não irá garantir que que toda a conectividade requisitada está disponível do ESXi host e da porta de destino do grupo do vCenter Server Appliance. Os usuários devem se certificar que o ESXi host e a porta do grupo vem a conectividade necessária.

Conclusão


Vejo um movimento da VMware no sentido de "se livrar" da dependência do Windows para o vCenter, o que é bom, mas ainda é necessário melhorar muito o Appliance e o Web Client para que tenhamos o mesmo nível de funcionalidade do vSphere Client em Windows.

E você, já está testando o vSphere 6 ? O que achou das mudanças ?

Informação importante pra você profissional que lida com virtualização de servidores!

Este texto é uma pequena amostra do Guia de Implementação do VMware vCenter que será parte do material integrante da nova versão dos 10 passos para a Virtualização Completa do Datacenter! Se inscreva já e garanta acesso ao material atualizado!

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!