Arsenal do Tecnologia que Interessa! (como ter renda extra com blogs e cursos online)

Ferramentas para Empreendedores, Professores e Blogueiros

Há muito tempo estava com um rascunho deste texto na "gaveta virtual", aguardando uma oportunidade de publicá-lo. Finalmente chegou a hora.

Acredito que você pode ter se perguntado, em algum momento, quais ferramentas uso pra criar, hospedar e divulgar os conteúdos do blog, treinamentos, páginas de venda de cursos, emails, postagens em redes sociais, enfim, como consigo "me multiplicar" através das ferramentas certas e levar as informações do blog a cada vez mais gente.

A partir de agora, você vai conhecer o "Arsenal do Tecnologia que Interessa!".

Vai descobrir meus truques e as ferramentas que uso pra facilitar as inúmeras atividades que preciso realizar, seja escrever, gravar vídeo aulas, podcast ou divulgar tudo isso no Facebook, LinkedIn, Twitter, etc, tudo de forma a otimizar o escasso tempo que disponho.

Além disso, você vai entender o poder que estas ferramentas, serviços de hospedagem, plataforma de conteúdo, etc, colocam à sua disposição para construir uma marca na Internet, fazer networking e levar suas ideias e capacidades a um número cada vez maior de pessoas.

Vamos lá.

Hospedagem

GoDaddy

Foi a primeira hospedagem que contratei quando resolvi registrar o domínio tecnologiaqueinteressa.com, que é muito importante para melhorar o alcance dos conteúdos publicados em termos de posicionamento das páginas de resultado do Google, as chamadas SERPs.

A vantagem do GoDaddy é poder centralizar registro de domínio e hospedagem no mesmo local, e eles têm até um sistema de leilões de domínios que é interessante pra ter uma ideia de quanto pode valer um domínio (há um mercado enorme de compra e venda de domínios!).

Apesar dessa vantagem, o serviço do GoDaddy não é nenhuma maravilha e o sistema de hospedagem compartilhada (o mais barato) é muito limitado em termos de personalização. Pra leigos é ótimo, pois não há muito o que configurar. É escolher a aplicação que vai usar, instalar em poucos cliques e pronto!

Mas se você precisa de acesso a SSH, personalizar configurações do PHP, ajustar parâmetros do Apache e outras configurações avançadas, aí complica bastante.

Por isso acabei fazendo um cadastro na Amazon.

Amazon

Inicialmente cadastrei na Amazon pra ter mais autonomia, além de aproveitar um ano de uso gratuito que eles fornecem pra novos clientes da plataforma.

Com o tempo, fui percebendo que, mesmo não sendo a opção mais barata (muito pelo contrário), o nível de controle, autonomia e as infinitas possibilidades que uma instância te dão fazem toda a diferença em termos de otimização, especialmente pra desempenho, segurança e gerenciamento.

Mas atenção, Amazon não é para iniciantes. Se você não está disposto a configurar o sistema operacional, instalar servidor web e seus componentes (PHP, Wordpress, Moodle, etc), então esta opção não é pra você.

Por outro lado, depois de feito o trabalho inicial, é possível fazer snapshot da instância e usar como backup ou criar uma nova instância com todo o trabalho pesado já feito.

Além disso, a quantidade absurda de serviços integrados da Amazon é impressionante! Aprovisionamento, Monitoramento, Cobrança, tudo pode ser automatizado, com escalabilidade, segurança e previsibilidade de custos. Este é o grande motivo de não ter cancelado o serviço, apesar de haverem opções bem mais em conta para minhas necessidades (atuais).


OVH (Kimsufi)

O OVH é um mega provedor europeu (França) que fornece infraestrutura na nuvem em variados formatos e atende a todo tipo de necessidade, de hospedagem compartilhada a VPS e mesmo servidor dedicado, além de serviços de armazenamento.

O serviço de armazenamento Hubic (25GB a 50GB gratuitos) usa a infraestrutura da OVH, e o provedor Kimsufi também. No caso do Kimsufi, eles têm uma abordagem interessante: ofertam servidores dedicados com configuração de hardware "defasada" por preços inacreditáveis. Esta é a opção que recomendo pra quem tem conhecimento técnico e quer o melhor custo/benefício.

Contratei recentemente um VPS com SSD na OVH por menos de R$12/mês (pesquise os preços e veja a diferença!). Se precisar de ajuda pra escolher uma opção de hospedagem barata, flexível e eficiente, entre em contato que posso ajudar.

Plataformas de Conteúdo

Blogger

Eu devia ter vergonha de dizer isso, mas o fato é que até hoje não tive coragem de migrar pra uma plataforma melhor.

As limitações do blogger são tantas que nem dá pra listar todas. Ao invés disso, vou resumir em uma palavra: plugins.

Em qualquer plataforma de conteúdo profissional, você tem acesso a uma infinidade de plugins, add-ons, complementos que agregam funcionalidades interessantes ao blog.

Na plataforma da Google você fica limitado a CSS, HTML5 e Javascript, e ainda assim com restrições, principalmente se você não é um designer acima da média (eu nem designer sou, muito menos acima da média).

Apesar de tudo isso, a plataforma da Google é gratuita e oferece um conjunto aceitável de recursos, se tudo que você precisa é criar conteúdo e publicar na web.

Já se pretende transformar seu blog/site em algo mais profissional (e rentável), aí complica bastante. Há uns gênios por aí fazendo coisas incríveis no blogger, mas isso é fora do padrão.

Wordpress

A plataforma de conteúdo líder de mercado é usada em mais de 25% dos sites mundo afora, seguida de longe por Joomla, Drupal, Magento, Blogger e outros.

A liderança se justifica pelo desempenho, simplicidade, suporte (se o serviço de hospedagem que for contratar não tem a opção de instalar o Wordpress com um clique, pode ter certeza que não presta) e, principalmente, extensibilidade.

Sim, são eles, os plugins, que fazem T.O.D.A. a diferença na hora de profissionalizar seu site/blog.

Quer colocar uma caixinha de inscrição pros leitores receberem os textos por email? Facilitar o compartilhamento nas redes sociais? Personalizar a aparência/design do blog? Criar menus? Slideshows? Sumários? Links automáticos por palavra chave? Bloquear o copiar/colar?

Pra cada uma destas perguntas há várias respostas (na forma de plugins do Wordpress). Você escolhe o plugin que faz da forma que achar melhor. São infinitas possibilidades!

Os plugins são tão importantes que pedi ajuda pra desenvolver um pra mim, visando facilitar a criação de conteúdos nos meus sites Wordpress.

Por isso, o mercado de desenvolvimento de plugins comerciais para Wordpress é incrivelmente ativo. Se você conhece bem PHP, esta pode ser uma ótima oportunidade pra você. Tenho até algumas ideias de plugins, caso queira conversar a respeito.


Moodle

Logo que resolvi levar meus treinamentos presenciais, pensei no Moodle. Uma plataforma EAD que já conhecia há vários anos (fui professor e conteudista EAD), com uma infinidade de recursos pedagógicos, me parecia a escolha ideal.

Instalei o Moodle, preparei e publiquei os cursos lá, tentando usar ao máximo os recursos da plataforma. Conteúdos em texto, vídeo, exercícios, simulados, etc.

Mas então chegou a hora de integrar com o sistema de pagamentos. Como fazer pra alguém comprar um curso diretamente a partir da página do curso no Moodle?

Pesquisei plugins, contactei vários freelancers dentro e fora do Brasil, e nada. Ninguém sabia como integrar diretamente o Moodle com um sistema de pagamentos (Paypal, por exemplo).

Diante disso, resolvi levar os cursos pro Wordpress, mas este processo ainda não foi concluído.

Se você trabalha com Moodle e conseguiu fazer esta integração, entre em contato, pois tenho muito interesse em saber como conseguiu registrar e notificar o aluno automaticamente após a aquisição do curso.

Editores


Scribefire (bônus: Zemanta)

Nos primeiros anos do blog, usava a ferramenta Scribefire, uma extensão do Chrome e Firefox que trazia algumas facilidades pra criar os conteúdos, em especial a integração com o serviço Zemanta, que permite incrementar seu conteúdo com imagens, citações da Wikipedia e muito mais.

Pelo que entendi, o Zemanta se transformou numa plataforma de descoberta de conteúdos.

Deixei de usar o Scribefire depois de perder várias horas de trabalho (mais de uma vez!) porque o rascunho não foi salvo corretamente no navegador.

Passei a usar o editor do próprio Blogger, já que o rascunho fica na nuvem da Google, e o risco de perda e retrabalho é bem menor.

Blogger

O editor nativo do blogger é espartano, apresentando algumas opções de formatação, exibição WYSIWIG ou código HTML, e não muito mais que isso.

O resultado é que, depois de um tempo, passei a usar o Google Docs pra gravar modelos de postagem (como o informativo semanal) e, assim, otimizar um pouco o trabalhoso processo de coletar, estudar, resumir, escrever e postar as notícias, dicas, vídeos e músicas que compõem os informativos.

Recentemente, resolvi que era hora de levar o blog pra outro nível, e que não dava pra manter um processo praticamente 100% manual de elaboração do informativo, considerando que (hoje) o blog é mantido pelo exército de um homem só, no caso eu mesmo :)

Comecei então a colocar os conhecimentos de scripts shell, R e "otras cositas mas" em prática, e já tenho um primeiro protótipo de solução pra automatizar o "esqueleto" do informativo, e comecei a usá-lo há algumas semanas. Em breve espero finalizá-lo e compartilhar aqui com vocês o resultado final, ou pelo menos beta.


Google Docs

Comecei a usar o Google Docs em razão de não haver suporte a modelos/templates no editor padrão do Blogger. Então criei um modelo para o boletim e salvei no Google Docs. Depois era só copiar e colar, para então modificar o conteúdo a cada semana.

A grande vantagem do Google Docs é que, como as imagens e outros conteúdos criados no editor online já ficam armazenados na nuvem, basta copiar e colar diretamente no editor do Blogger na hora de publicar. A formatação fica praticamente perfeita, e há muita gente que adota esta prática mesmo em outras plataformas de conteúdo.

Mas pra mim este processo ainda era muito trabalhoso, por isso, como disse, estou desenvolvendo uma solução mais automatizada, também como uma forma de colocar os conhecimentos em Big Data e Ciência de Dados em prática, especialmente no que se refere a web scraping.



Optimize Press

Nos meus sites Wordpress, além do editor padrão, optei por utilizar ferramentas especializadas e que trazem recursos que aumentam muito a produtividade na produção de conteúdos, sem contar a qualidade do resultado, mesmo pra quem não é designer.

Há diversos modelos prontos de páginas com os mais diversos objetivos, e o resultado disso é mais velocidade na produção do conteúdo e maior apelo visual.

A biblioteca de componentes visuais também impressiona. Há vários itens que facilitam a publicação de vídeos, imagens, áudios, headlines, citações e outros conteúdos, de forma simples e rápida.

Há ainda integração com outras soluções, seja para receber informações do blog por email, compartilhar nas redes sociais ou mesmo adquirir algum produto.

Mais que um simples editor, este tipo de ferramenta é um verdadeiro "soldado marketeiro", facilitando a criação de conteúdos voltados para venda e divulgação.

O Optimize Press, em específico, traz um componente associado, o Optimize Member, que permite criar áreas de membros e integrar com sistemas de pagamento, simplificando bastante o processo de fornecer acesso a alunos que adquirem um treinamento, por exemplo.

Adquiri este plugin e uso para entregar alguns cursos através da plataforma Wordpress. Veja um exemplo de conteúdo criado com ele aqui.




Thrive


Este é outro exemplo de ferramenta que, similar ao Optimize Press, simplifica a criação, publicação e divulgação de conteúdos elaborados, visuais e direcionados a um objetivo.

É possível criar páginas para captura de informações de contato dos visitantes (chamadas Squeeze Pages), páginas de vendas, e há uma biblioteca vasta de componentes visuais atraentes que tornam o conteúdo do site muito mais interativo.

Algumas das páginas de divulgação dos meus cursos foram criadas com o Thrive.


Profit Builder

Descobri este plugin por indicação de um conhecido, e ele traz basicamente os mesmos recursos do Optimize Press e Thrive: modelos, componentes visuais e facilidades para a criação de páginas interativas, bonitas e voltadas para um objetivo específico (ação).

O diferencial que observei neste plugin foi o uso intensivo de animações, algo que tem um lado bom ou ruim, a depender do público que acessa os conteúdos.

Redes Sociais

Facebook

Ter uma página na rede social do Mark pode ser um ótimo caminho para captar fãs e clientes, por isso posto todos os conteúdos do blog também na página, para fornecer mais uma alternativa para quem deseja acompanhar as informações do blog.

Mas há um ENORME problema aqui. Mark não é nada bobo, e, para aumentar a receita do Facebook com anúncios, ele vem restringindo há anos o alcance orgânico das postagens de páginas. A "desculpa" é priorizar postagens de pessoas em relação a postagens de empresas, mas a verdade é que desde 2012 estima-se uma redução do alcance de 16 pra 6,5% e, se a página tem mais que 500 mil curtidas, o alcance pode ser de apenas 2%. Assim, para alcançar mais pessoas é necessário pagar.

Por isso concordo 100% com aquela frase: "Se o produto é gratuito, o produto é você!".

LinkedIn

O LinkedIn é a "Rede Social do Networking", e a infinidade de grupos de vagas não deixa dúvidas disso. Apesar de ser vista como patinho feio por alguns, é possível garimpar contatos muito valiosos e reforçar seu marketing pessoal e profissional com facilidade graças aos recursos de busca e opções para contactar profissionais de qualquer área.

Além disso, a plataforma integrada de conteúdos Pulse é uma excelente maneira de expor sua visão profissional a potenciais contatos. Postei alguns conteúdos do blog no LinkedIn e os resultados foram surpreendentes!

Google Plus

A rede social do Google nunca decolou de verdade, mas o fato é que postagens lá ganham algum peso em relação aos resultados de busca do Google (manda quem pode, né?), então vale a pena ter "um pezinho lá".

Além disso, a integração com as ferramentas da Google simplifica a publicação de conteúdos lá, inclusive palestras online feitas com o Google Hangouts, que é a melhor solução gratuita pra fazer gravações ao vivo.

Twitter

O Twitter é uma rede social que vem perdendo espaço recentemente, mas ainda é referência quando se trata de identificar tendências em nível mundial. No Simpósio Brasileiro de Banco de Dados do ano passado, por exemplo, muitos estudos usavam o Twitter como fonte de dados para análise de tendências em várias situações, desde movimentos sociais como o Impeachment, passando pela opinião de torcidas sobre times de futebol, e chegando até a detecção de terremotos.

Eu já usei bastante essa rede social, mas hoje acesso no máximo uma vez por semana para checar informações sensíveis ao tempo, como notícias urgentes e resultados esportivos.

Em resumo, não é a rede social mais usada, mas vale a pena marcar presença lá.


Instagram

Tenho a impressão de que o Instagram é a rede social do momento, pulando de 500 pra 600 milhões de usuários ao longo do segundo semestre de 2016. Impressionante!

Ainda não uso esta rede social, mas penso que é questão de tempo até me render :)

Ferramentas

É difícil lidar com todas estas redes sociais, e olha que nem listei todas aqui. Por isso, ter ferramentas pra facilitar o gerenciamento, integrar e automatizar as coisas é fundamental.

As ferramentas do Facebook que uso incluem o Gerenciador de Negócios, pra fazer a gestão da minha página e das páginas dos meus parceiros de negócio, incluindo criação de campanhas de marketing, anúncios e análise das estatísticas de alcance e crescimento das páginas.

Uso também os apps do gerenciador de anúncios e gerenciador de páginas.

Pra gerenciar o LinkedIn uso mais o site mesmo, via Desktop. E uso o app no smartphone de vez em quando.

Para gerenciar o Twitter, uso o Hootsuite.

Relacionei aqui mais ferramentas que facilitam a postagem automática de conteúdos em várias redes sociais, oferecem recursos de análise (Analytics) e outras funcionalidades bem úteis pra otimizar o trabalhão que é manter todas as redes sociais integradas.

E tem também o If This Then That, um verdadeiro canivete suíco que integra uma infinidade de serviços da web. Mais detalhes aqui.



Mail Marketing

Uma das melhores maneiras de se comunicar com as pessoas via Internet é usando o velho conhecido correio eletrônico.

Ferramenta tradicional, criticada por alguns, mas que ainda vai ter longa vida, principalmente no que depender dos negócios online, cuja comunicação por email é um dos pilares do relacionamento que gera vendas e lucro.

Por isso, é interessante pensar em estreitar o relacionamento com seus contatos, com sua audiência, potenciais clientes, através de ferramentas adequadas de gestão e automação de correio eletrônico.

Quando entendi que precisava me comunicar por email com os leitores do blog, comecei a pesquisar as melhores ferramentas: MailchimpAweberGetResponseInfusionsoftActiveCampaignEGOIMadmimiSendloop, e muitas, muitas outras soluções.

Acabei testando três soluções: Madmimi, ActiveCampaign e EGOI.


Mad Mimi

Comecei testando esta solução porque havia uma versão gratuita até 2000 contatos (hoje são 500), e o modelo de cobrança deles me pareceu interessante, baseado na quantidade de contatos ou de emails, de acordo com a necessidade do cliente.

É fácil criar e enviar mensagens, os relatórios eram simples mas úteis, trazendo taxas de abertura, cliques e as informações mais importantes pra acompanhar a entrega e acesso às mensagens enviadas.

É possível criar sequências automatizadas (chamadas Drips), o editor é bem fácil de usar, mas não há muitos modelos disponíveis.

Com o tempo, comecei a sentir falta de alguns recursos de automação, e então decidi migrar para outra solução.

A essa altura, já estava pagando pelo serviço, e as funcionalidades não correspondiam mais às minhas necessidades.


Active Campaign

Ao buscar uma alternativa ao Mad Mimi, a escolha óbvia surgiu rapidamente. Depois de ler alguns comparativos, descobri que o Active Campaign não apenas possuía uma política de cobrança interessante (a partir de 9 Trumps), mas também integrava muito mais que Mail Marketing.

Eu estava diante de uma solução de Marketing Automation & CRM, em que era possível criar (visualmente!) fluxos que representassem uma sequência dinâmica de mensagens a serem enviadas, de acordo com a interação dos destinatários com as mensagens (abrir, clicar, etc).

Estava prestes a contratar o Active Campaign quando fiquei sabendo do...


EGOI

Uma solução em português, com recursos de automação, relatórios personalizados, dashboards personalizáveis e um sem número de funcionalidades interessantes.

E o melhor: até 5000 contatos gratuitos, desde que concordasse em exibir um pequeno banner da solução nas mensagens enviadas.

Perfeito!

E foi assim que decidi sair do Mad Mimi para o EGOI que, embora não tenha o melhor preço, oferece o melhor plano gratuito do mundo, com desempenho profissional, alto nível de qualidade e confiabilidade.

Recomendo a quem deseja se relacionar por email de maneira profissional e efetiva, de formar a entender e otimizar sua comunicação com seus contatos.

Meios de Pagamento

Se você leva sua presença na web a sério, deve pensar bastante sobre os serviços que é capaz de realizar e como oferecê-los através da Internet.

As possibilidades são infinitas, e o "mercado de gigs", termo que ficou conhecido mundialmente para denominar a revolução que está ocorrendo no mercado de trabalho global, evidentemente graças à Internet.

Eu já contratei e fui contratado através da web, e uso frequentemente sites de freelancers.

Até relacionei aqui alguns dos melhores sites pra encontrar serviços (e se cadastrar também!).

O fato é que, qualquer que seja sua escolha para oferecer serviços, vai precisar de um meio pra receber os pagamentos pelos serviços.

Aqui relaciono alguns que já usei, seus prós e contras.

Paypal

O Paypal é, muito provavelmente, o mais famoso serviço de pagamento via Internet do mundo. A ideia de transferir dinheiro pra alguém usando apenas o email é simplesmente genial.

Mas o Paypal é muito mais que uma ideia genial. O serviço oferece muitas funcionalidades interessantes tanto para compradores como prestadores de serviço.

O comprador pode cadastrar seu cartão de crédito ou débito internacional, e o vendedor pode oferecer opções de parcelamento e até cobrança através de mensalidades, dentre muitos outros recursos.

O maior porém do Paypal, que é o serviço de pagamento online mais suportado do mundo, são as taxas. O Paypal cobra as maiores taxas para quem deseja receber pagamentos usando sua plataforma.

Outro ponto negativo da plataforma é a limitação nos relatórios fornecidos, em que o prestador de serviços fica restrito a um extrato detalhando pagamentos e recebimentos, e nada muito além disso.



Bcash


Depois de usar o Paypal por um tempo e ver que suas taxas eram bem "salgadinhas", resolvi buscar alternativas, e encontrei o serviço de pagamentos do Buscapé.

O BCASH é um serviço bem mais simples que o Paypal, oferecendo apenas os recursos básicos para pagamento e recebimento de valores.

É possível enviar uma cobrança por email, há suporte para pagamentos via boleto, mas não há a possibilidade de cobrança recorrente (mensalidade), por exemplo.

A maior vantagem são as taxas, bem menores que as do Paypal.


EDUZZ


No ano passado descobri a Eduzz, e tive a oportunidade de conversar com o dono da empresa, Eugênio Pachelle, no Oceano Azul Summit, em maio de 2016.

Conversar com alguém que está em "outro nível" em termos de negócios via web abriu minha mente para as possibilidades que o mercado global de serviços oferece.

Mais que um simples meio de pagamento, o Eduzz é um marketplace, ou seja, um local onde produtores e afiliados (revendedores) têm acesso a uma infinidade de recursos pra criar, divulgar, vender e revender produtos e serviços online.

Conheci recursos que não tinha ideia da existência, e comecei a migrar meus produtos pra plataforma concorrente da Hotmart.

Com a plataforma do Eugênio, é possível criar infoprodutos (ebooks, cursos online, serviços de consultoria, etc), com recursos para hospedar conteúdos (páginas de divulgação e venda, PDFs, vídeos e outros documentos) e receber pagamentos (boleto, cartão de débito, crédito, assinatura, mensalidade, etc).

Além de tudo isso, é possível se tornar afiliado, ou seja, revender produtos através de um sistema de que cuida de todos os detalhes, incluindo comissões, co-autoria, entrega de conteúdos, etc.

E ainda tem taxas melhores que o Hotmart e o Paypal, além de oferecer a possibilidade de antecipação de receita (mesmo antes da canetada do Temer obrigar a redução do prazo :).

Conclusão

Ufa!

Acho que não esqueci nada.

Viu como é fácil manter um blog atualizado, criar e vender cursos e gerar renda extra, mesmo tendo um trabalho de 8h diárias?

Meu objetivo com este texto foi abrir a mente dos profissionais de TI para as enormes possibilidades que a Internet oferece.

Vejo muito profissional de TI "preso no seu quadrado", num emprego que remunera mal e cujas atividades não preenchem a necessidade de realização.

Isso me incomoda, pois penso que você profissional de TI têm uma ENORME vantagem competitiva nas mãos.

Você tem facilidade com as tecnologias que servem de meio pra qualquer negócio online.

Ou vai me dizer que você não é capaz de aprender a instalar, configurar e otimizar as ferramentas que citei ao longo desse texto?

O momento é excelente pra fornecer serviços de TI para pessoas e empresas que precisam levar seus negócios para a web.

O acesso à Internet chegou a apenas 58% da população brasileira, e até 2015, apenas 25% dos brasileiros faziam compras via web.

Por isso, quanto antes você se preparar para este mercado online em expansão, maior o número de oportunidades que vai poder aproveitar.

Ficou alguma dúvida? Quer saber mais?
Deixe seu comentário logo abaixo que respondo com a maior satisfação!

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!