Robô Construtor da Tecnalia Monitora Impressão 3D em Tempo Real

Prédio-Edifício-3D

A tecnologia da impressão 3D é provavelmente uma das que mais evoluiu e progrediu nos tempos recentes. Desde que a primeira impressora 3D foi anunciada, esta área tem crescido a uma velocidade estonteante, derrubando barreiras com uma periodicidade bastante regular. E o último avanço digno de referência chega por parte da Tecnalia, que acaba de anunciar a criação de um robô que não só constrói em 3D como é capaz de monitorizar o que está a fazer.

Esta é um demanda conjunta entre a Tecnalia e o IAAC (Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha), que tem como objetivo criar o primeiro robô capaz de construir pequenas construções através da tecnologia de impressão em 3D, ao mesmo tempo que controla e monitoria o seu próprio trabalho. O robô foi batizado de Cogiro, como a famosa criatura giganet destruidora dos filmes japoneses, e tem apropriadamente uma dimensão considerável: é uma espécie de moldura de grandes dimensões, com quinze por onze metros de lado e seis de altura. 

A impressão 3D é executada por impressoras específicas, que produzem objetos sólidos tridimensionais a partir de um projeto desenhado num software respectivo. O processo consiste na adição por camadas da matéria prima até formar o objeto pretendido. Ou seja, enquanto que nas máquinas de prototipagem já existentes os objetos são construídos por desbaste da matéria-prima, na impressão 3D este é conseguido por construção e adição.

O modo de funcionamento do robô é, portanto, semelhante ao de uma impressora 3D convencional. A estrutura suporta um sistema central pivoteante, com um braço que se move em todas as direções, tanto em longitude, como latitude e altura. O dispositivo funciona com ficheiros desenhados em CAD, o mais popular software de desenho de arquitetura 2D, que depois é construído em 3D, com recurso a um material barroso, mas suficientemente resistente.

A Tecnalia garante que o nível de precisão do Cogiro é bastante elevado quando aplicado em construções de áreas de grande dimensão. Quando à monitorização em tempo real de que o robô é capaz, esta deve-se aos sensores térmicos que acompanham a construção enquanto o material de construção seca. Isto permite-lhe seguir todo o processo, passo a passo, garantindo que este é seguido à risca de acordo com o planificado no projeto. 

O passo seguinte é agora conseguir adaptar a máquina a utilizar materiais mais resistentes, à base de cimento, para que as construções sejam mais duradouras e eficazes. Isso permitirá à Tecnalia entrar no mercado da construção 3D, garantindo construções mais resistentes a baixo custo, que exijam uma manutenção mais barata e com recurso a materiais pouco caros. Será a solução perfeita para levantar paredes e outros trabalhos construtivos num curto espaço de tempo, tanto na construção civil como na construção náutica ou espacial, de acordo com a Tecnalia. Soluções de emergência ou de curta duração de vida essencialmente, mas igualmente úteis e eficazes. 

É possível encontrar vídeos demonstrativos do Cogiro na internet, nomeadamente no Youtube. Aí é possível acompanhar o robô em funcionamento, levantando uma construção de forma controlada e bastante rápida. O protótipo ira ser apresentado ao vivo na próxima feira de construção BBConstrumat, que vai decorrer em Hannover, na Alemanha, durante o mês de Maio. 

A Tecnalia é uma empresa espanhola fundada e sediada no País Basco, no ano de 2010, que desenvolve actividade na área da investigação e da inovação tecnológica. Foi o primeiro centro privado de investigação aplicada e desenvolvimento tecnológico do Estado e é um dos mais relevantes da Europa, na actualidade, ao empregar nos seus quadros uma equipa com mais de 1400 especialistas de mais de 30 nacionalidades diferentes. A ideia é ajudar a melhorar a vida das pessoas através do desenvolvimento e melhoramento da tecnologia, assim como criar mais oportunidades de negócio para as empresas e companhias. O seu lema é imaginar e fazer acontecer a realidade.

Conclusão

A impressão 3D sem dúvida é uma das tecnologias mais disruptivas da atualidade, nos fazendo refletir, a cada nova notícia, sobre seus impactos e as novas possibilidades que surgem com os avanços dos equipamentos e suprimentos utilizados.

Imagine um futuro (próximo!) em que seja possível encomendar comida, casa e até órgãos sob medida. Ou mesmo fazer tudo isso em casa, por conta própria!

É ou não é um novo mundo fascinante?

Christian Guerreiro

Professor por vocação, blogueiro e servidor público por opção, amante da tecnologia e viciado em informação.


Ensino a distância em Tecnologia da Informação: Virtualização com VMware, Big Data com Hadoop, Certificação ITIL 2011 Foundations e muito mais.


Suporte o Tecnologia que Interessa!

Você acha que as informações compartilhadas aqui são úteis?
Então me ajude a produzir ainda mais e melhores conteúdos!


É muito fácil. Basta divulgar nossos treinamentos pra alguém que conheça!


E se for de Salvador, podemos estruturar um curso presencial para sua empresa!

Eu vou ficar muito grato (e quem fizer os curso também :)!