Futurologia – Ideias Perigosas que Podem Transformar sua Vida em Breve!

//Futurologia – Ideias Perigosas que Podem Transformar sua Vida em Breve!

Futurologia – Ideias Perigosas que Podem Transformar sua Vida em Breve!

Futurologia - Ideias Perigosas que Vão Transformar sua Vida em Breve!
Raymond Kurzweil é um inventor e futurista dos Estados Unidos. Pioneiro nos campos de reconhecimento ótico de caracteres, síntese de voz, reconhecimento de fala e teclados eletrônicos, foi entrevistado recentemente pelo Peter Diamandis.
Abaixo você confere a tradução adaptada de um resumo da entrevista, onde ele aborda 3 assuntos perigosos: futuro dos governos, imortalidade e liberdade.
Acho que você vai gostar!

O
Estado-nação em breve será irrelevante

Historicamente,
nós, seres humanos, não gostamos de mudanças. Nós gostamos de
acordar de manhã sabendo que o mundo é o mesmo de ontem.
Essa
é uma razão pela qual as instituições governamentais existem:
estabilizar a sociedade.
Mas
como isso mudará em 20 ou 30 anos?
Qual o papel dessas instituições
estabilizadoras em um mundo de aceleradas e contínuas mudanças?
“As
instituições ficam por perto, mas mudam seu papel em nossas vidas”,
explicou Ray. “O Estado-nação não é tão
enraizado quanto antes. A religião costumava direcionar cada aspecto
de sua vida, minuto a minuto. Ainda é importante em alguns aspectos,
mas é muito menos importante, muito menos abrangente. [A religião]
desempenha um papel muito menor na vida da maioria das pessoas do que
já fez antes, e o mesmo serve para os governos”.
Ray
continua: “Nós já estamos fantasticamente conectados. Os
estados-nação não são mais ilhas. Portanto, já somos muito mais
uma comunidade global. A geração que cresce hoje em dia
verdadeiramente se sente como cidadãos do mundo, mais do que nunca,
porque eles estão conversando com pessoas de todo o mundo e não é
uma novidade “.
[Peter Diamandis] Eu
compartilhei anteriormente a minha opinião de que as fronteiras
nacionais tornaram-se extremamente porosas, com ideias, pessoas,
capital e tecnologia que fluem rapidamente entre as nações. Em
décadas passadas, sua identidade cultural estava atrelada ao seu
local de nascimento. Nas décadas seguintes, sua identificação é
mais uma função de muitos outros fatores externos. Se você ama o
espaço sideral, você estará mais conectado com os outros cadetes
espaciais ao redor do mundo do que você estará conectado a alguém
nascido ao lado.

Vamos atingir a “velocidade de escape da velhice” antes de
percebermos que a atingimos.

Ray
e Peter compartilham uma paixão por prolongar a vida humana de uma
forma saudável.
Peter freqüentemente discute o conceito de Ray de “velocidade de
escape da velhice” – até que chegue o ponto em que, para cada
ano que você está vivo, a ciência pode prolongar sua vida por mais
de um ano.
Os
cientistas estão continuamente estendendo a vida humana,
ajudando-nos a curar doenças cardíacas, câncer e, eventualmente,
doenças neurodegenerativas. Isso continuará acelerando à medida
que a tecnologia evolui.
Durante
a minha discussão com Ray, perguntei-lhe quando ele espera que
possamos alcançar a “velocidade de escape …”
Sua
resposta? “Eu prevejo que é provável apenas mais 10 a 12 anos
até que o público em geral atinja a velocidade de escape da
velhice”.
“Nesse
ponto, a biotecnologia vai dominar a medicina”, acrescentou Ray.
“A próxima década será uma revolução profunda”.
A
partir daí, Ray prevê que os nanorobôs “basicamente terminam
o trabalho do sistema imunológico”, com a capacidade de buscar
e destruir células cancerígenas e reparar órgãos danificados.
À
medida que nos dirigimos para este futuro de ficção científica,
sua missão mais importante para os próximos 15 anos é manter-se
vivo. “Use seu cinto de segurança até nós deixarmos os carros
autônomos prontos”, brinca Ray.
As
consequências para a sociedade serão profundas. Enquanto os
políticos de mentalidade pequena no governo reagirão dizendo: “A
Segurança Social será destruída”, os políticos de
mentalidade mais abundante perceberão que aumentar a longevidade da
vida produtiva de uma pessoa de 65 para 75 ou 85 anos seria uma
explosão gigantesca para o PIB.

A tecnologia nos ajudará a definir e atualizar as liberdades
humanas.

A
terceira ideia perigosa da conversa com o Ray é sobre como a
tecnologia vai melhorar a nossa humanidade, e não piorá-la.
Você
pode ter ouvido críticas reclamando que a tecnologia está nos
tornando menos humanos e cada vez mais desconectados.
Ray
e Peter compartilham um ponto de vista ligeiramente diferente: de que
a tecnologia nos permite explorar a essência do que significa ser
humano.
“Eu
não acho que os humanos ainda precisam ser biológicos”,
explicou Ray. “Eu acho que os seres humanos são a espécie que
mudam quem são”.
Ray
argumenta que isso começou quando os seres humanos desenvolveram as
primeiras tecnologias – como fogo e ferramentas de pedra. Essas
ferramentas deram às pessoas novas capacidades e tornaram-se
extensões de nossos corpos.
No
seu nível base, a tecnologia é o meio pelo qual mudamos nosso meio
ambiente, e nós mesmos. Isso continuará, mesmo que as próprias
tecnologias evoluam.
“As
pessoas se perguntam: ‘Bem, eu realmente quero me tornar parte
máquina?’ “Você nem vai perceber isso”, diz Ray, “porque
será uma coisa sensata a se fazer em cada etapa”.
Hoje,
tomamos remédios para combater doenças e manter uma boa saúde, e
provavelmente consideraríamos irresponsável se alguém se recusasse
a tomar um medicamento que comprovadamente salvou vidas.
No
futuro, isso ainda acontecerá – exceto que o medicamento pode ter
nanobots que podem focar em uma doença, ou também irá melhorar a
sua memória para que você possa lembrar das coisas mais facilmente.
E
pelo fato deste novo medicamento funcionar tão bem para tantas
pessoas, a opinião pública mudará. Eventualmente, ele se tornará
o senso comum… tão onipresente quanto a penicilina e o ibuprofeno
são hoje.
Desta
forma, ingerir nanorobôs, carregar o seu cérebro para a nuvem, e
usar dispositivos como lentes de contato inteligentes pode ajudar os
seres humanos a se tornar, bem, melhores em serem um ser humano.
Ray
resume: “Nós somos a espécie que muda quem nós somos para nos
tornar mais inteligentes e profundos, mais bonitos, mais criativos,
mais musicais, mais engraçados e mais sexy”.
Falando
sobre sexualidade e beleza, Ray também vê a tecnologia expandindo
esses conceitos. “Na realidade virtual, você pode ser outra
pessoa. Agora mesmo, mudar o seu gênero na vida real é um processo
bastante significativo e profundo, mas você poderia fazê-lo na
realidade virtual com muito mais facilidade e, também, você pode
ser outra pessoa. Um casal poderia trocar de lugar um com o outro e
conhecer o relacionamento de uma outra perspectiva “.
Na
década de 2030, quando Ray prevê que nanorobôs de sensor acoplado
poderão entrar no sistema nervoso, a realidade virtual ou aumentada
se tornará excepcionalmente realista, nos permitindo “ser outra
pessoa e ter outros tipos de experiências”.

Por
que as Idéias Perigosas Importam

Por
que é tão importante discutir ideias perigosas?
Muitas
vezes o
dia anterior a um avanço é realmente uma descoberta, é uma ideia
louca.
Ao
consumir e considerar uma dieta constante de “ideias loucas”,
você se treina para pensar grande e mais ousadamente … um
requisito crucial para causar impacto.
Como
humanos, somos lineares e com mentalidade escassa.
Como
empresários, devemos pensar exponencialmente e abundantemente.
No
fim do dia, a fórmula para um verdadeiro avanço é igual a “ter
uma ideia louca” em que você acredita, além da paixão para
perseguir essa ideia contra todos os adversários e obstáculos.

Conclusão

E então, o que achou?
Eu frequentemente me surpreendo (positivamente!) com as coisas que leio no Abundance Insider, e acredito que ter pessoas com essa mentalidade de abundância, que pensam grande, que se propõem a fazer o impossível, é fundamental para o avanço da sociedade.
Você concorda comigo? Diz aí!!!
By |2018-08-29T10:16:41+00:00maio 30th, 2018|Sem categoria|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment