Criptomoedas

As áreas mais promissoras do mercado de TI em 2022

Você está preparado para o mercado de TI em 2022?

O Brasil tem mais de 12 milhões de desempregados.

Isso todo mundo sabe.

O que pouca gente sabe é quais são as profissões mais promissoras do momento.

Na verdade é bem provável que, se eu perguntar uma profissão promissora do momento para o mercado de TI, você chute “Cientista de Dados”.

É verdade. Esta é uma das profissões da lista.

Você sabe quais são as outras?

Se sabe, parabéns!

Você está melhor que a maioria.

Infelizmente, grande parte dos profissionais de TI não consegue acompanhar a evolução do mercado…

E vai se acomodando…

Ficando pra trás…

Até que um dia…

Boooom!

O país entra em crise…

O mercado de trabalho piora…

A pressão na empresa aumenta…

Os cortes começam…

E bate o desespero!

Será que está chegando a minha vez?

Mas voltando…

Se você estiver preparado, a chance de virar estatística de desemprego diminui muito.

Mas como estar preparado?

Não é fácil, mas é simples…

Tudo que você precisa fazer é desenvolver as habilidades certas.

E quais são essas habilidades, Christian?

Antes de te dizer quais são, preciso esclarecer que elas mudam com o tempo.

Portanto, participar de treinamentos, eventos e quaisquer oportunidades de aprendizado e networking que puder é fundamental.

Eu sou um cara tímido…

Minha mãe conta que, quando eu era pequeno, se alguém olhasse pra mim, eu abaixava a cabeça.

Por isso, foi difícil pra mim entender que esse tal de networking era importante.

Que precisava participar de eventos.

Que valia a pena fazer cursos, mesmo que tivesse que pagar do meu próprio bolso.

Mas hoje eu aprendi, e invisto alguns milhares de reais em conhecimento todo ano.

Através de cursos online (se souber inglês então, consegue umas pechinchas inacreditáveis!)…

Participando de eventos.

Em 2015 eu investi mais de 2 mil reais (sim, você leu certo!) em um único evento.

E esse evento me rende frutos até hoje.

Já se pagou algumas vezes.

Foi uma mudança de paradigma, pois até aquele momento eu nunca tinha investido tanto, do meu próprio bolso, em um evento ou treinamento, ou qualquer coisa similar.

Engraçado que, depois disso, me peguei refletindo que gastamos isso com um celular sem pensar muito, não é mesmo?

Percebe o paradoxo?

Depois desse evento, passei a ser mais “generoso” e gastei dezenas de milhares de reais em eventos e treinamentos nos últimos anos.

Sabendo escolher, vale muito a pena.

Isso porque, até quando o evento/treinamento não é tão bom, eventos e treinamentos mais caros quase sempre te dão acesso a algo que faz toda a diferença…

Pessoas tão ou mais bem sucedidas que você!

Essas pessoas vão te dar ideias, abrir portas, construir parcerias, etc etc etc.

É uma relação ganha-ganha que não tem preço.

Mas voltando (novamente :)…

Quais são os tais profissionais de TI mais badalados do momento?

Em primeiro lugar, continua sendo o Cientista de Dados, já há alguns anos.

A habilidade de extrair ideias, conhecimento e identificar padrões até então despercebidos nos dados continua sendo muito importante.

A boa notícia é que muitas empresas estão percebendo que faz sentido desenvolver esse profissional “dentro de casa”, ao invés de contratar alguém de fora.

Pode ser sua chance!

O segundo da lista é o profissional de Segurança da Informação.

Taí uma área interessantíssima, que nunca “sai de moda” e que apresenta desafios cada vez maiores.

Outro dia vi uma apresentação sobre os antivírus de nova geração, e fiquei impressionado como o uso de inteligência artificial nas soluções de segurança está causando uma transformação incrível no mercado.

Se essa é sua praia, vale muito a pena conhecer as normas de segurança, em especial a família ISO 27000, e buscar uma certificação na área.

O terceiro da lista é o Integrador Multi-nuvem.

A computação em nuvem já é uma realidade, isso todo mundo sabe.

Mas o fato é que as empresas têm muita dificuldade pra escolher o provedor e avaliar as alternativas, benefícios e riscos de adotar a nuvem.

Isso, além de atrasar o processo de adoção e, consequentemente, os benefícios e resultados, ainda cria o risco de que a empresa fique refém do provedor com a maior capacidade de convencimento.

A verdade é que hoje já é possível utilizar, com vantagens, serviços de nuvens diferentes, sem que isso represente um problema de compatibilidade ou segurança para a organização.

Mas pra isso a empresa precisa contar com profissionais capazes de dominar a complexidade dos serviços dos provedores de nuvem e orientar as melhores escolhas.

O quarto profissional de TI entre os mais badalados do momento, é o Analista de BI.

Embora este profissional não seja tão badalado quanto o cientista de dados, a verdade é que muitas empresas não fazem qualquer análise mais detalhada dos dados que dispõem.

Então, pensar em IA sem ter pelo menos um BI montado soa meio “colocar o carro à frente dos bois”.

Embora pular direto pra IA possa até dar certo, me arrisco a dizer que o caminho é mais fácil se a empresa começar pelo BI, estruturando os dados com foco em análise, entendendo que tipo de análise faz sentido e, principalmente, entendendo seu passado antes de pensar em prever o futuro.

O último, mas não menos importante, dos profissionais de TI que vou incluir nessa lista, é o Engenheiro de Blockchain/Criptomoedas.

Pois é, eu nem sabia que era esse o nome do cargo, mas ele existe 🙂

Muita gente desconfia (e com certa razão) do mercado de criptomoedas, parte em razão do grande número de golpes praticados mundo afora, parte por desconhecimento da tecnologia (e filosofia!) que está por trás desse mercado.

Do ponto de vista tecnológico, a cadeia de blocos imutável conhecida como Blockchain resolve um desafio gigantesco conhecido como “problema dos generais bizantinos”, que, simplificadamente, significa criar um sistema de confiança a partir de elementos não confiáveis, ou seja, sem a necessidade de uma autoridade central.

O caso de uso que mais frequentemente me vem à memória quando trato deste assunto, é o exemplo dos cartórios, que podem vir a ser substituídos no futuro (tomara próximo!) por sistemas inteligentes baseados em Blockchain.

E, pra fechar, outro profissional de TI entre os mais badalados do momento, é o Analista DevOps.

A cultura DevOps tomou conta das empresas que desejam avançar mais, com velocidade e segurança, no atendimento às necessidades dos clientes.

E isso fez com que as práticas de agilidade no desenvolvimento e implantação de soluções de TI se tornassem requisito obrigatório para muitas empresas, que buscam profissionais qualificados, que conheçam Docker, Kubernetes, mas acima de tudo, que entendam a importância de acelerar os processos de TI na organização, sem abrir mão da qualidade e segurança do resultado.

Ferramentas não faltam, e os profissionais com conhecimento na área estão em alta demanda.

Concluindo, quero dizer que, se você não está estudando nenhum destes assuntos no momento, você está não apenas ficando pra trás, mas está também desperdiçando muitas oportunidades de desenvolver projetos que podem te levar a melhores resultados, seja através de uma renda extra, parcerias de negócios ou até mesmo uma nova carreira.

Se você achou estes temas interessantes, quero te convidar pra conversarmos mais sobre estes assuntos, só clicar e agendar!

As 10 melhores opções de carteiras para criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, Ripple, Monero, ADA, Tezos, etc) em 2020

As 10 melhores opções de carteiras para criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, Ripple, Litecoin, etc) em 2017

Melhores carteiras para guardar Bitcoin, Altcoins (Ethereum, Ripple, EOS, ADA, Monero, Litecoin, Tezos e mais)!

Já falamos sobre Bitcoin aqui no blog antes, e agora achei que seria oportuno dar atenção novamente a este assunto, já que voltei a estudar o tema e fazer alguns investimentos.
Além disso, é possível aprender muito sobre tecnologias inovadoras, disrupção e segurança da informação através do estudo das criptomoedas.
E, se você já investiu alguma vez num fundo de renda fixa do banco, Tesouro Direto ou ações, enfim, se tem algum conhecimento sobre finanças, fazer o paralelo dos investimentos tradicionais com o mercado financeiro das criptomoedas é um exercício extremamente interessante para aprendizado e construção de patrimônio.
A cotação da criptomoeda Bitcoin vem aumentando ao longo de 2017 e está em R$ 8.824,00 no momento em que escrevo este texto. É bem verdade que chegou acima dos R$ 9.000,00 há algumas semanas, mas a trajetória parece ascendente, apesar das oscilações.
Junto com as criptomoedas mais recentes, como a Ethereum, além da crescente aceitação da tecnologia blockchain e cobertura do governo, as carteiras para criptomoedas são agora mais necessárias que nunca.
As dez carteiras listadas aqui são populares, e cada uma vem com uma série de prós e contras que dependem da preferência dos usuários.

Case

Case é uma carteira de hardware de criptomoedas que permite a autenticação biométrica, uma das melhores proteções para as suas criptomoedas.
A carteira Case suporta transações bitcoin através de um dispositivo de autenticação multi-fator e um requisito de 2 de 3 assinaturas para fazer a transação para a cadeia de blocos.
As três assinaturas são sua impressão digital, a assinatura da empresa e uma terceira assinatura que você pode usar no caso de sua carteira se tornar comprometida ou precisar recuperar sua chave.

UberPay Wallet

UberPay foi projetada para aumentar a facilidade de conversão entre várias criptomoedas, altcoins, ouro e prata.
O resultado de uma tecnologia mais fácil de usar é uma maior taxa de adoção entre os usuários. O fácil uso do dia-a-dia é essencial para a adoção generalizada de criptomoedas, e a UberPay está fazendo desse futuro uma realidade.

Mist

Mist é uma carteira Ethereum de software que permite comprar Ether com Bitcoin ou (se você mora nos EUA) um cartão de crédito.
A Mist foi adaptada para permitir que os “smart contracts” (regras que definem ações automáticas na cadeia de transações blockchain) sejam feitos diretamente na interface.
A Mist permite que você gere contas e copie seu endereço público para pagamento com um único clique.
Além disso, a Mist usa uma GUI (Graphical User Interface) em vez da linha de comando, por isso é mais fácil de usar.

Exodus

A Exodus é a primeira carteira de software de desktop a ter a exchange ShapeShift incorporada na interface para permitir uma rápida conversão entre várias altcoins e criptomoedas (comprar Ethereum com Bitcoin, por exemplo).
Além de ter a integração ShapeShift, o Exodus é uma carteira multimercado e permite que você armazene suas chaves privadas em uma aplicação com uma interface de usuário personalizável.

Jaxx – Ice Cube

A Jaxx estabeleceu sua marca, permitindo suporte a várias plataformas com sua carteira de criptomoedas. A Jaxx adicionou suporte de integração para ShapeShift e oferece aos usuários uma carteira de moeda múltipla para a qual possuem as chaves privadas.
A empresa anunciou o “Ice Cube”, que é uma carteira de hardware com uma câmera e um chip celular para transmitir transações que nunca se conectam à internet.
O Ice Cube é resistente à água e ao fogo. O Ice Cube é pequeno e também pode ser armazenado em um cofre ou caixa de segurança.

TREZOR

TREZOR é uma carteira de hardware multi-criptomoeda líder no setor. A TREZOR combina uma configuração fácil com um token pequeno e durável para autenticar e armazenar cryptomoedas.
O token também pode atuar como uma chave de segurança para o novo processo de autenticação U2F.

Coinbase

A Coinbase estabeleceu um considerável intercâmbio de criptomoedas, uma carteira Bitcoin e Ethereum e é acompanhada em mais de 30 países.
A Coinbase gerenciou mais de US $ 6 bilhões na transferência de criptomoedas e é líder da indústria para troca de criptomoedas.
No Brasil várias operações são limitadas na plataforma. Não consegui comprar Bitcoins, por exemplo.

Ledger Nano S

O Ledger Nano S é uma carteira de hardware multissetorial de criptomoedas que se parece com um pen drive dobrável.
O Ledger Nano S se conecta através de um cabo USB e requer interação com o dispositivo para confirmar as transações. A Nano S também é compatível com autenticação U2F para uso com outros serviços.

Mycelium

Mycelium é uma carteira de criptomoedas multissetorial ativada via sistema Android que foi testada por centenas de milhares de usuários.
A Mycelium está a caminho de se integrar com uma variedade de provedores de serviços terceirizados para trazer aplicativos novos e emergentes para um campo de utilidade que só pode ser alcançado com a funcionalidade nativa e um alto grau de confiança do usuário.
A Mycelium também possui carteiras de hardware e está trabalhando para promover o desenvolvimento de aplicativos descentralizados (DApps).

Electrum

Electrum é uma carteira de software que foi projetada para oferecer aos usuários a liberdade de gerenciar seus fundos e chaves privadas de forma segura.
A Electrum permite que você armazene suas chaves privadas offline e se integre com algumas carteiras de hardware como TREZOR ou Ledger.
A Electrum utiliza servidores descentralizados para garantir um tempo de inatividade mínimo ou nulo.

Conclusão

Se você pretende iniciar no mundo das criptomoedas, uma das coisas mais importantes que você precisa saber é como funciona uma carteira.
A carteira é sua garantia de propriedade da criptomoeda, sendo que, para máxima segurança, é recomendado que use uma carteira local, via software ou hardware, como várias das carteiras listada aqui.
As opções online são bastante convenientes para realizar operações, mas devem ser usadas como passo intermediário das transações, cujo resultado final deve ser transferido para uma carteira local.
Você vai ver mais conteúdos sobre Bitcoin por aqui de agora em diante, e caso tenha dúvidas ou queira saber mais sobre o assunto, deixe seu comentário que ficarei feliz em responder.




Para saber mais, confira estas vídeo aulas gratuitas.

Melhores Exchanges pra Comprar Bitcoin, Ethereum, Litecoin e outras criptomoedas

MELHORES INTERC MBIOS DE BITCOINS DE 2017 – COMPARAÇÃO E REVISÃO DE INTERC MBIO DE BITCOINS

Coinbase

Prós: Muito respeitada e boa reputação, baixas taxas de transação

Contras: Não é disponível no mundo todo e o suporte demora a responder

Resumo: Coinbase é provavelmente a empresa mais popular hoje para comprar Bitcoins. Foi fundada no final de 2012 como parte do Y-Combinator e até hoje elevou mais de US $ 106 milhões em capital de risco. A Coinbase é considerada por muitos a liderança em trocas de Bitcoins disponíveis.
Há duas maneiras de comprar Bitcoins da Coinbase. Uma é através do Carteira Coinbase e a outra através da Coinbase exchange. Quando você compra Bitcoins através da carteira da Coinbase, você basicamente está comprando os Bitcoins da própria Coinbase, enquanto que quando você usa o exchange você está participando de uma negociação com outros usuários da troca.

CoinMama

Prós: Aceita cartões de crédito, tempo de transação eficiente e rápido, excelente interface de usuário.

Contras: Taxa de câmbio relativamente alta, estados limitados nos EUA..

Resumo: Coinmama é um outro intermediário veterano de Bitcoins que trabalha no mercado desde 2013. Eles oferecem formas fáceis de comprar Bitcoins com cartões de crédito ou depósitos em dinheiro via MoneyGram e Western Union. Coinmama usa Simplex – um processador de crédito que permite comprar até US $ 5000 em uma compra. A Coinmama também tem taxas de câmbio relativamente altas devido a questões de reação e a disponibilidade de cartões de crédito e débito como métodos de pagamento.

CEX.IO

Prós: Empresa respeitável, limites altos de compra

Contras: Países disponíveis limitados, taxas de câmbio mais altas

Resumo: A CEX.IO foi estabelecida em 2013. CEX.IO é uma troca de troca bitcoin que aceita cartões de crédito e permite que você negocie. No Cex.io você pode comprar Bitcoins por USD, EUR e RUB.

Coinhouse

Prós: Empresa respeitável, altos limites de compra

Contras: Limitado apenas aos países da zona do euro, taxas de câmbio relativamente mais elevadas

Resumo: Coinhouse É a “Casa de Bitcoins” em Paris. Você pode comprar bitcoins diretamente online por Visa / MasterCard ou dinheiro com cartão pré-pago Neosurf disponível na maioria dos países europeus.

Bitstamp

Prós: Troca altamente respeitada e confiável, baixas taxas de transação.

Contras: Não recomendado para iniciantes, métodos de pagamento limitados, altas taxas de depósito em pequenas quantias de dinheiro.

Resumo: Bitstamp é a mais antiga troca de Bitcoins atualmente. Fundada em 2011, a Bitstamp conseguiu sobreviver a maior parte da turbulência do ecossistema Bitcoin sem ser pirateada ou desligada, e isso definitivamente significa algo.

Se não fosse pela interface de usuário não intuitiva e pela falta de métodos de pagamento convenientes, a Bitstamp poderia ter sido classificada como n° 1 em nossos gráficos. Mas, infelizmente, hoje, eu só posso recomendar o Bitstamp para maiores compras de moedas onde você definitivamente precisará usar uma transferência bancária e as taxas não somarão uma quantidade tão grande da soma depositada.

Kraken

Prós: Altamente respeitada e confiável, baixas taxas de transação.

Contras: Não recomendada para iniciantes, métodos de pagamento limitados, altas taxas de depósito em pequenas quantias de dinheiro.

Resumo: Outro veterano da troca Bitcoin, a Kraken também foi fundada em 2011 como a Bitstamp e conseguiu permanecer viva até hoje. Kraken é consistentemente classificada como uma troca de Bitcoin superior por diferentes meios de comunicação e também foi a primeira troca de Bitcoin listada nos terminais Bloomberg. A Kraken também é confiada por centenas do governo de Tóquio e pelo Banco Fidor regulado pela BaFin.

Kraken é bastante semelhante ao Bitstamp em seus prós e contras e é quase idêntico na hora de decidir qual usar.

iGot

Prós: Taxas muito baixas, excelente interface.

Contras: Opções de pagamento limitadas, taxa de câmbio relativamente alta.

Resumo: O iGot foi fundado em 2013 na Austrália, fornece uma plataforma de negociação e também serviços de pagamento comercial para a Bitcoin. Tem taxas super baixas, mas também fornece uma variedade limitada de métodos de pagamento.

A troca também estava por trás da campanha de assistência para as vítimas do terremoto no Nepal no início deste ano. Dito isto, o iGot ainda não ganhou reputação suficiente como um jogador importante no mercado de troca da Bitcoin.

HitBTC

Prós: Ótimo para iniciantes, excelente experiência de compra.

Contras: Taxa de câmbio elevada, marca não tão respeitável.

Resumo: Eu avaliei o HitBTC no ano passado e estava bastante satisfeito com o produto deles. A empresa parece ter uma interface de usuário sólida, tornando muito fácil comprar Bitcoins. Também a plataforma parece ser muito orientada para o novato e coloca ênfase na segurança.

Embora o HitBTC tenha adquirido uma força considerável no ano passado desde o lançamento, muito parecido com o iGot, ainda não conseguiu alcançar as “grandes ligas” da troca de Bitcoin (ou seja, Coinbase, Circle, Bitstamp etc.)

Virwox

Prós: Uma grande variedade de métodos de pagamento, incluindo Paypal e cartões de crédito, não é necessária nenhuma verificação

Cons: Reputação sombria, taxas muito altas ao comprar com Paypal ou um cartão de crédito (devido a várias conversões).

Resumo: Virwox não é um intercâmbio de Bitcoins em si. Na verdade, é um revendedor da Second Life que lhe permite trocar SLL (Second Life Linden’s) por Bitcoins. Então, por que é listado aqui? Porque atualmente é a única troca conhecida em que você pode comprar Bitcoins com o PayPal.

O problema com o Virwox é que, embora ofereça vários métodos de pagamento, muitos usuários se queixaram de seus serviços. Alguns até relataram que seu dinheiro foi retirado sem retorno. No entanto, a maioria dos comentários tende a mostrar que a compra de Bitcoins foi bem sucedida ou que o dinheiro foi reembolsado.

247Exchange

Prós: Interface de usuário fácil, funciona em todo o mundo e é multilingue.

Contras: O processo de compra é muito longo (principalmente devido à verificação), o serviço necessita de uma versão premium para resolver problemas de estorno.

Resumo: 247Exchange é um veterano no ecossistema Bitcoin que permite comprar Bitcoins com cartão de crédito de forma simples e segura. Infelizmente, seu processo de compra ainda possui algumas falhas e o processo de verificação pode levar bastante tempo. Recentemente, revisei o serviço, você pode ler sobre aqui.

Conclusão

Para saber mais, confira estas vídeo aulas gratuitas.

Top Sites pra Comprar Bitcoin com Cartão de Crédito

Comprar Bitcoin com Cartão de Crédito

Circle

Circle é uma empresa de financiamento ao consumidor focada em transformar a economia mundial com tecnologia segura, simples e menos dispendiosa para armazenar e usar dinheiro. Circle é o melhor lugar para comprar Bitcoins com seu cartão de crédito. No momento, eles aceitam apenas cartões de crédito e débito emitidos nos EUA. No entanto, alguns clientes internacionais afirmam ter tido sucessos usando seus cartões de crédito no site.

Coinbase

Coinbase é uma carteira de bitcoin e uma plataforma onde comerciantes e consumidores podem negociar bitcoins. A Coinbase permite que usuários dos EUA comprem bitcoins usando cartões de crédito.

Indacoin

Fundada em 2013 e sediada em Londres, a Indacoin permite que os clientes comprem Bitcoins usando cartões de crédito.
Os cartões de crédito são lidos através do processador de pagamento Payza, e as taxas são absurdamente altas (14%!!!).

Coincorner

CoinCorner, uma empresa de serviços Bitcoin britânica, oferecendo troca Bitcoin, entrada de pagamento Bitcoin, carteira móvel Bitcoin, ponto de venda Bitcoin e muito mais.
O Coincorner aceita todos os principais cartões de crédito em seu site.

PurseIO

PurseIO é um mercado P2P para listas de desejos da Amazon e compradores de bitcoin.
Os usuários podem comprar bitcoins pagando por pedidos de outras pessoas (vendedores de bitcoin) na Amazon com seu cartão de crédito em troca de bitcoins.

Coinmama

Coinmama permite aos clientes comprar Bitcoins com seus cartões de crédito.
Fiz um teste comprando uns bitcoins com o cartão internacional e o processo foi bem sucedido.
Apenas a cotação é acima da cotação padrão do bitcoin.
Por isso não vale a pena para traders.
Mas se você pretende comprar pra manter (buy and hold), pode ser interessante, até porque você ainda pode pontuar no cartão e acumular milhas 🙂

Payza

Payza é uma plataforma de pagamento online que permite que você envie e receba dinheiro, faça compras, pagamentos online ou receba pagamentos de praticamente qualquer lugar do mundo.
Usuários com contas verificadas podem financiar suas contas de payza com cartões de crédito e retirar seu saldo em bitcoins.
Pode levar até 3 dias úteis para que os clientes recebam seus bitcoins.

Conclusão

Em geral, comprar bitcoins com cartão de crédito não é uma boa ideia.
Ainda assim, há muita gente que compra a moeda assim, e se você souber exatamente o que está fazendo, pode até valer a pena em circunstâncias específicas.
Eu analisei os sites acima e me cadastrei em vários deles, mas não todos.
Por isso, não considere esta lista como uma recomendação de sites a serem utilizados.
Faça sua análise e tire suas próprias conclusões, escolhendo o melhor serviço com sabedoria.

E se precisar de ajuda, pode deixar um comentário aqui, que terei a maior satisfação em ajudar!

Para saber mais, confira estas vídeo aulas gratuitas.

Comparando as Melhores Taxas das Exchanges Bitcoin

Comparando as Melhores Taxas das Exchanges Bitcoin
Se você quiser tentar uma negociação por moeda digital pela primeira vez, ou quer usá-la como um método de pagamento fácil, barato e rápido, você terá que comprar bitcoins.
Isso provavelmente significará o uso de uma das muitas plataformas de troca e negociação online que estão competindo pela sua escolha. Mas o quanto essas empresas cobram para trocar dinheiro por bitcoins? E como comparar os vários serviços disponibilizados?
Vou compartilhar agora com você uma análise da CoinDesk de sete das maiores plataformas de troca/negociação de bitcoins por USD (dólar americano) para descobrir exatamente isso.

Bitfinex

Esta plataforma de negociação bitcoin está atualmente disponível em versão beta. Pertence e é operada pela iFinex Inc.
A plataforma, que está sendo preparada para operar sob um modelo totalmente licenciado, oferece três principais funções com três tipos diferentes de carteiras que trabalham juntas.
Esta Exchange tinha volume comercial aproximado de 1.557.657 BTC em 30 dias em 2015.
Os usuários podem negociar bitcoins colocando uma oferta de compra ou venda no livro de pedidos Bitfinex. O pedido será então executado uma vez que seja comparado com uma oferta apropriada. A carteira de troca é usada para esse recurso.
As taxas são máximo 0,2%, dependendo do tipo e quantidade da solicitação.
O recurso de margem de negociação da Bitfinex permite aos usuários emprestar fundos de provedores de liquidez equivalentes para negociar bitcoins.
Os comerciantes devem observar que eles sempre são responsabilizados pelos juros acumulados, conforme a taxa em vigor para o(s) empréstimo(s) envolvido(s) em cada posição que eles tomam.
O recurso de liquidez funciona em conjunto com o recurso de negociação de margem, mas oferece investimentos mais seguros para os não comerciantes, permitindo que eles usem suas carteiras de depósito para fornecer liquidez sob a forma de bitcoins e/ou dólares.
Alistair Milne, um gerente de portfólio da Altana Wealth, comentou:
“A Bitfinex é a escolha do comerciante, a menos que você queira usar alavancas muito maiores. Suas taxas são bastante baixas e sem camadas”.
Arthur Hayes, co-fundador e CEO da BitMEX, expressa: “Bitfinex é o meu intercâmbio local preferido porque eles são os melhores globalmente para bitcoins/USD “.

Bitstamp

A Exchange Bitstamp, que é gerida pelo CEO Nejc Kodrič, foi originalmente criada na Eslovênia, mas mudou suas operações para o Reino Unido há dois anos.
A plataforma foi fundada como uma alternativa européia à então dominante Mt Gox, que desde então colapsou.
A Bitstamp teve o terceiro maior volume de negócios em pouco tempo (504,328 BTC).
Opinião da Coindesk:
“A Bitstamp é boa, pois tem algumas funcionalidades simples para os não comerciantes que não estão preocupados com as encomendas limitadas. Entretanto, suas taxas começam em 0,5%, muito mais altas que em outros lugares. Eles também tomam 0,1% nos depósitos”.
A plataforma também pede aos usuários que prestem atenção sua política de cálculo de tarifas.
Eles afirmam:
“À medida que nossas tarifas são calculadas com duas casas decimais, todas as taxas que podem exceder essa limitação são arredondadas. O arredondamento é executado de tal forma que o segundo decimal digital é sempre um valor de dígito maior do que antes do arredondado. “
A plataforma foi hackeada há alguns anos, resultando na perda de cerca de US$ 5,1 milhões em bitcoins.

BTC-e

A popular e secreta plataforma europeia (há rumores de que tem sua base na Bulgária), é uma das maiores plataformas de trocas de bitcoins e criptomoedas.
Opinião da Coindesk:
“Nós não usamos o BTC-e devido ao custo de obter o dinheiro na troca. Mesmo ao fazer uma transferência bancária, o custo é de pelo menos 1%. É uma das razões pelas quais os preços de bitcoin nessa troca são geralmente um pouco menores do que em qualquer outro lugar “.
Os usuários que comercializam menos de 500 BTC estão sujeitos a uma taxa de 0,20%..
A plataforma também oferece módulo de gerenciamento de distribuição de porcentagem, efetivamente permitindo que os comerciantes do site se tornem gerentes de dinheiro para outros usuários e, assim, para que eles sigam uma estratégia comercial.
A plataforma sofreu um poderoso ataque de bloqueio de serviço (DDoS) contra seus servidores em há alguns anos.

Coinbase

A Coinbase localiza-se San Francisco é um fornecedor de carteira bitcoin, bem como um serviço de câmbio. Foi fundado por Brian Armstrong e Fred Ehrsam.
Os usuários da Coinbase são capazes de comprar e vender bitcoins à taxa de mercado atual com transferências bancárias tanto nos Estados Unidos quanto em 18 países europeus.
Cartões de crédito são aceitos para alguns usuários (não do Brasil, infelizmente).
A empresa pretende tornar o processo mais fácil para os clientes não técnicos ao enviar e receber pagamentos de bitcoins, oferecendo um serviço de carteira amigável (online e por aplicativo) para armazenar, enviar e receber bitcoins, juntamente com serviços comerciais que permitem às empresas aceitar pagamentos de bitcoins online e pagamentos sem taxas entre as contas da Coinbase.

ItBit

A plataforma de troca, co-fundada pelo CEO Charles Cascarilla, um pioneiro nos serviços de bitcoins com mais de 15 anos de experiência em serviços financeiros, abriu seu primeiro escritório em 2012.
Em novembro de 2013, expandiu-se globalmente e agora tem escritórios em dois principais mercados financeiros globais, Nova York (HQ) e Cingapura, e emprega 32 pessoas.
A plataforma tem um volume de negociação diária média de 2.000 a 3.000 bitcoins e representa 5-8% da participação de mercado global.
Existem dois cenários possíveis em termos de taxas de transação, que dependerão das intenções do comerciante e do preço atual do mercado.
Neste caso, haveria uma taxa de $5 se o comerciante colocasse uma oferta sob ou superior ao preço da oferta atual. No entanto, o comerciante realmente receberia um crédito de U$ 1 se ele ou ela colocar uma oferta menor do que o preço da oferta atual.
Se este não for o único negócio que o comerciante faça dentro de um período de 30 dias, as taxas podem diminuir (ou o desconto pode aumentar), se o volume de negociação geral do comerciante fosse maior que esse único comércio.
As taxas são de até 0,5%, dependendo do tipo de ordem e de outros fatores.

LocalBitcoins

Fundada por Jeremias Kangas, um programador e empresário, esta empresa com sede na Finlândia é um mercado peer-to-peer, em vez de uma plataforma de negociação ou troca.
O serviço corresponde a usuários que desejam comprar ou vender bitcoins e tiveram um volume comercial de 65.760 em pouco tempo.
As bitcoins são armazenadas na carteira online LocalBitcoins, Para o qual existem taxas (“0,0001-0,0004 BTC por transferência de saída”).
As negociações são realizadas sem taxa. No entanto, os preços são fixados pelos vendedores e podem estar acima ou abaixo da taxa de mercado.
A LocalBitcoins também foi hackeada há alguns anos, resultando na distribuição de malwares e perda de alguns recursos de clientes.
Esta não é a primeira vez que o mercado sofreu problemas relacionados à segurança, incluindo um incidente em que um hacker obteve acesso aos seus servidores por um breve período de tempo. 
Apesar disso, a LocalBitcoins disse que nenhum dado de clientes havia sido perdido.

OKCoin

OKCoin é uma plataforma e troca de moeda digital com sua base em Pequim.
Foi fundada em junho de 2013 e, até 2014, tornou-se a maior plataforma de troca de bitcoins na China.
As taxas são até um máximo de 0,2%, dependendo do tipo de ordem.
Além disso, a OKCoin possui um valor mínimo de retirada de US $ 15 e todas as retiradas estão sujeitas a uma taxa de 0,1%. Os indivíduos podem retirar um máximo de US $ 50.000 por vez.
Emily Shanahan, gerente de marketing internacional, disse:
“Nós não cobramos taxas de depósito, outras taxas aplicáveis são apenas taxas bancárias. Em ambos os casos, as taxas são cobertas pelo cliente”.
O chefe técnico da OKCoin Changpeng Zhao recentemente anunciou sua partida da empresa, citando uma diferença de direção como o ímpeto para sua decisão.

Conclusão

Observe como a segurança é uma questão extremamente importante quando se trata de Bitcoin.
É um mercado em ascensão rápida, e por isso mesmo muito visado.
Este texto visa fornecer dados para que você possa estar informado sobre as taxas e riscos de operar com as mais diversas Exchanges, e não consiste em recomendação de investimento ou escolha de plataforma de serviços.
Para mais informações, confira também nossa análise de carteiras para Bitcoin.

FISL 15: Bitcoin – o que é, como obter, onde usar e muito mais!

FISL 15: Bitcoin - o que é, como obter, onde usar e muito mais!

Continuando a série de posts sobre o FISL 15, mais duas palestras bem interessantes, desta vez sobre um dos assuntos mais controversos do momento: as chamadas criptomoedas, em especial, a de maior destaque: Bitcoin.

Nas palestra a seguir você vai poder tirar as principais dúvidas sobre a moeda eletrônica de maior sucesso na Internet:

– Afinal de contas, o que é esse negócio de Bitcoin ?
– Por que se fala tanto em Bitcoin ultimamente ?
– De onde surgiu Bitcoin ?
– Onde e como é possível obter Bitcoin ?
– O que é minerar Bitcoin ?
– Há lugares no Brasil que aceitam Bitcoin ?
– Quais os efeitos de Bitcoin sobre governos e sociedade ?
– Por que há gente contra Bitcoin ?

Enfim, achei o assunto fascinante, e espero que vocês também.

Para saber mais, confira estas vídeo aulas gratuitas.

Confiram abaixo as palestras: