Tudo como Serviço: além do SaaS, IaaS e PaaS (atualizado!)

Tudo como serviço, esta é a “nova ordem mundial”. É tudo na nuvem, e as letras do alfabeto já estão esgotadas quando se trata de construir siglas do tipo “?aaS – as a Service“. A seguir relacionamos uma listinha do que já vimos de mais curioso, além dos já batidos Software como Serviço (SaaS), Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS). Confiram:
  • APM as a service – a CA (e outros fornecedores, certamente!) oferece um serviço de Application Performance Management, ou seja, análise do desempenho de aplicações na nuvem;
  • ARM as a service – com a crescente demanda por desenvolvimento de aplicações móveis, há provedores se especializando em prover infraestrutura compatível com as arquiteturas dos smartphones, e isso significa adotar a plataforma de hardware dominante nesse mercado: ARM;
  • Authentication as a service – é meio que autoexplicativo, mas de qualquer modo a idéia é colocar na nuvem seus serviços de autenticação de usuários, aplicações, etc;
  • Desktop as a service  – a idéia aqui é entregar para um terceiro a implementação da infraestrutura de desktops virtuais (VDI – Virtual Desktop Infrastructure), acessando através da nuvem o serviço também denominado Hosted Desktop Services;
  • Display as a service – a Intel está prometendo revolucionar a forma como usamos monitores;
  • (Disaster) Recovery as a service – referido como DRaaS ou RaaS, consiste na recuperação de processos de negócio a partir de uma estrutura na nuvem;
  • Human as a service (!!!) – confesso que esse foi demais pra mim. Sem comentários…
  • IT as a service  – a equipe de Obama já está recomendando que a TI do governo adira ao modelo “como serviço”;
  • Licensing as a service – o licenciamento de software já está na nuvem!
  • Malware as a service – sim, os bandidos também estão na nuvem, e já é possível contratar botnets e serviços correlatos;
  • Retouching as a service – há empresas oferecendo serviço de retoques em fotos, as conhecidas photoshopadas, na nuvem;
  • Security as a service – sim, a segurança já é ofertada como serviço na nuvem!
  • Technology as a service – estão especulando que este será o nome do serviço que a IBM pode oferecer, e que vai significar acesso ao supercomputador Watson, que participou e ganhou o Jeopardy, um jogo de perguntas e respostas famoso na TV americana;
  • Video as a service – serviços como voz, vídeo e conferências já estão na nuvem;
  • Unified-Communications as a service – comunicação unificada é uma demanda crescente e já há fornecedores ofertando o serviço na nuvem.
Pretendo atualizar este texto a cada vez que encontrar uma nova variante da família “as a Service“. 
Tem algum membro da família não listado?
Informe pra gente!