Que a carreira em Big Data e Ciência de Dados é uma das mais promissoras para os próximos anos, já não há mais dúvida.
A grande questão agora é como chegar lá.
Por isso, resolvi traduzir este excelente infográfico do BiCorner.com, que traz os 8 passos (fáceis) para uma carreira de cientista de dados.
Coloquei a palavra fáceis entre parênteses porque este é um adjetivo polêmico neste caso. A facilidade é relativa, e vai depender muito do quanto você está realmente disposto a agir efetivamente na direção de construir uma carreira em ciência de dados.
Estudo sobre Big Data e Ciência de Dados há alguns anos e ainda sinto que só consigo arranhar a superfície das possibilidades que este mercado oferece.
Aproveito pra deixar aqui uma provocação:
Você seria capaz de se comprometer, postando nos comentários o que pretende fazer com as dicas deste post?

Sinceramente, acho que a maioria vai ler isso aqui e não vai fazer nada a respeito.

Tenho visto ótimos exemplos de iniciativas na área de Big Data recentemente, mas ainda são poucos, infelizmente.

Como li outro dia no Clube dos Poupadores:
É fácil ser o melhor em um mundo onde todo mundo faz mais do mesmo.

Mas chega de provocar, e vamos ao que interessa (eita bordão cansado, hein? :).

Quais os passos para uma carreira de sucesso em Big Data e Ciência de Dados?

Passo 1 – Estudar Estatística, Matemática e Machine Learning

A base matemática e estatística é fundamental para compreender a maneira correta de analisar os dados.
Uma frase clássica diz que “Correlação não é Causalidade (Correlation is not Causation)“, e deixa claro que o fato de que dois dados se relacionam não significa que esta relação seja de dependência, de causa/consequência.
Este é um erro muito comum.

Passo 2 – Aprender a Programar

Não tem jeito. O mundo é movido a tecnologia. E a tecnologia movida a software. Sem o software, o hardware é apenas um conjunto de componentes eletrônicos sem “vida”.
Por isso, por mais que você seja “da minha turma”, aquele pessoal de infraestrutura que detesta(va) programar, é fundamental superar este trauma e rever os conceitos.
Somos cada dia mais demandados a automatizar coisas e lidar com situações em que um “scriptzinho” resolve de maneira bem melhor que uma interface gráfica.
Pense nisso.

Passo 3 – Conhecer sobre Bancos de Dados

Se vamos analisar dados, nada mais óbvio que entender como estes dados podem e devem ser organizados, armazenados, para obter o melhor resultado da análise.
O mercado de banco de dados sofreu uma transformação significativa nos últimos anos em razão das soluções baseadas em NoSQL (Not Only SQL).
Então é importante conhecer as alternativas para o armazenamento e análise de dados, sejam eles estruturados ou não.

Passo 4 – Dominar Visualização e Relatórios

De nada adianta fazer uma análise altamente complexa, sofisticada dos dados, se não souber apresentá-los da maneira correta.
Em razão disso, novas soluções surgiram recentemente para facilitar o processo de encontrar a melhor visualização para os dados e do resultado de sua análise.

Passo 5 – Eleve o Nível com as ferramentas para Big Data

Agora que você já domina a análise e visualização de dados, é hora de “escalar”.
As ferramentas para Big Data como Hadoop, Spark e outras foram pensadas para lidar com grandes volumes de dados, permitindo levar suas habilidades analíticas para outro nível.

Passo 6 – Pratique e faça Networking

Há muitos sites na web onde é possível encontrar profissionais de Big Data e Ciência de Dados com quem debater, compartilhar e aprender muito sobre Big Data.

Saiba mais...  Melhores apps para manter um estilo de vida saudável fitness

Confira no infográfico alguns dos melhores “locais pra frequentar”.

Passo 7 – Busque Emprego

Isto muito provavelmente não será problema, se você seguir os passos anteriores corretamente.
A carência de profissionais especializados já é perceptível inclusive no Brasil, e isso só tende a se agravar à medida que mais e mais empresas percebam que a análise de dados é tão fundamental para seu negócio quanto o acesso à Internet.

Passo 8 – Participe da Comunidade

Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que minha visão sobre sucesso na carreira é muito afetada pelo meu interesse em software livre.
O que nos leva à palavra mágica que todo profissional de TI deve dominar: colaboração.
Quando você colabora com um colega de trabalho frequentemente, se torna referência de conhecimento para ele.
Agora leve isso para uma comunidade de milhares, talvez milhões de usuários.
O que isso pode fazer pela sua carreira? #ficadica

O Infográfico

Tudo que descrevi acima está visualmente representado no infográfico abaixo.

Em especial, atente para os exemplos de soluções que vale a pena conhecer, à medida que avance na sua caminhada para uma carreira de sucesso em Big Data e Ciência de Dados.

Conclusão

Ainda parece fácil? Pois é.
Mas não se deixe abater.
Os desbravadores deste novo mercado serão (muito bem) recompensados.
Por isso repito aqui a provocação:

Você seria capaz de se comprometer, postando nos comentários o que pretende fazer com as dicas deste post?

Use o código abaixo para fazer o embed do documento no seu site, se desejar (substitua os colchetes por sinal de menor).


[iframe height=”480″ src=”https://drive.google.com/file/d/0B8C-amQE9A3mSF9XTkdyYm40X1U/preview” width=”640″][/iframe]

Saiba mais...  Giro de Notícias 40ª Edição (App Economiza seu Dinheiro, Paraíso do Big Data, CoreOS Linux da nuvem, Política de Senhas via Powershell, Dicionário do Cérebro)

Para saber mais

  1. Baixe o ebook sobre soluções para Big Data que escrevi;
  2. Se inscreva na lista que criei para discutir o tema no Google Groups;
  3. Confira minha palestra virtual apresentando os conceitos básicos da tecnologia, depois venha trocar idéias!