#FISL14: Juju, Devops destilado

A palestra do Sidnei da Silva, da Canonical, mostrou o estado atual da solução de automação para provisionamento de serviços da empresa de Mark Shuttleworth, que inclusive relatamos aqui no blog quando ainda se chamava ensemble. Ele falou sobre a tendência Devops, destacando que, embora haja quem entenda que é um novo papel da área de TI, o entendimento mais correto seria de que a tendência Devops é uma forma de melhorar a colaboração entre equipes de desenvolvimento e infraestrutura.Ele destacou ainda que o juju é uma solução diferenciada em relação a outras como cfengine, salt, puppet e outras, pois não se limita a automatizar configurações de arquivos e instalação de pacotes, focando em facilitar o provisionamento de serviços e suas relações de dependência, permitindo garantir não apenas agilidade na disponibilização de serviços, mas também escalabilidade através do incremento de instâncias conforme a necessidade.O Sidnei também destacou a utilização cada vez maior do juju em serviços críticos da Canonical, como o Ubuntu One, portal de download do Ubuntu e outros.